menu-topo

A praia pós maternidade.

quarta-feira, junho 28, 2017
Quem tem saudades de uma sesta na praia diga eu! Quem tem saudades de um livro diga eu! Quem tem saudades de não fazer nenhum diga eu! Quem tem saudades de não ter horas diga eu! 
Eu! Eu! Eu! Eu!
Agora é ver-me a encher baldes de água, a rezar para que nenhum se afogue, a mediar discussões pelas raquetes...
Não há melhor que a maternidade, mas que a vida se torna diferente, torna.
Bem mas uma pessoa refila e depois já não consegue viver sem eles.
Já nem sei o que fazer quando estou sozinha. [Bem, é raríssimo na verdade. ]
Deixei de conseguir dormir assim publicamente, já nem no carro que era mestre em babar vidros, já não sei estar sem fazer nenhum.
Se vou sem eles dou por mim a olhar para outras crianças e a sentir-me a pior.
Eu acho que eles nos põem alguma coisa no copo.
Raio dos miúdos que nos viciam. ;)
Olhem, por causa das coisas levei o cão. Ao menos não me pede para encher baldes. ;)







Socorro! Os meus filhos estão de férias! #1

segunda-feira, junho 26, 2017
Esta é a nova rúbrica que há muito me pediam aqui no blog. 
Atividades, tempos livres, bootcamps, coisas giras para as férias dos nossos filhos. 
É que este tempo pode ser uma dor de cabeça a nível da organização da família, monetário, etc...
As férias são enormes e mesmo os que podem ficar na escola até agosto podem querer descansar e sair um bocadinho da rotina.
Bem, os vossos desejos são uma ordem. 
A minha intenção é mostrar o que os meus fazem, porque assim poderei escrever com confiança de terem experimentado. Claro que também pode acontecer que seja só para vos informar, sem termos experimentado, e aí aviso.
(Não dá para ir a todas.;))
Vou tentar que haja oferta para meninos e meninas, bebés que é o mais difícil, baratos, caros, nas grandes zonas. Acham bem?

Os meus vão já começar esta semana e a a escolhida é uma atividade que é super completa e que nos conquistou à primeira aula. {Somos fãs de artes marciais}.
Girl e boy vão ter uma semana de bootcamp de Taekwondo na STAT.
Quando foram fazer o teste para saber em que nível estavam fiquei super bem impressionada. 
Os professores sorriam o tempo todo, não havia nenhuma criança distraída, nenhuma zanga e gritos só mesmos aqueles próprios da modalidade. 
Todos a darem o seu melhor mas em sentido positivo. 
E a fazerem coisas que são super importantes hoje em dia para além da preparação física, defesa pessoal, agilidade, destreza mental, liderança e espírito de respeito pelo próximo.
Os meus foram logo ajudados pelas outras crianças porque foi a primeira vez que fizeram Taekwondo e adoraram. Amaram mesmo! 
Dormiram com a roupa posta e queriam ficar para sempre. Mas vivendo em Cascais a coisa complica-se no dia a dia. Só dá nas férias.
É giro ver tanto ensinamento num só desporto desde a Disciplina, o Respeito a AutoestimaHonestidade,  Comunicação e Convicção.

Adorei mesmo. E eles ainda mais, claro.

Agora as infos:
(Ainda vão a tempo)
Saibam tudo da Stat aqui
Academia do Restelo
Rua Alfredo Soares, Praceta das Torres do Restelo, 18 a 18C
+351 218 067 798

Academia de Campo de Ourique
Rua Silva Carvalho 60-A 
+351 213 888 453

A STAT disponibiliza um programa para as férias de 1 a 4 semanas com atividades das 10h às 17h, que combinam todas as artes marciais que se ensinam na Academia, desde o Taekwondo Songahm ao XMA, passando pelo Warrior Krav Maga e até pela coreografia de luta. 
Todos os programas são ensinados de forma divertida e muito criativa. 
Afinal de contas, estão de férias!
Eu vou ser uma boa pessoa
com conhecimento na cabeça
honestidade no coração 
força no meu corpo
fazer bons amigos
e ser um fantástico cinto pretooooooooo

Natural

sábado, junho 24, 2017
Sempre achei que não poderia ter grande sucesso porque não sou das-que-acorda-impecável. 
[As grandes estrelas todas acordam, não é?!]
Isso e fazer diretos. Principalmente grávida. 
Mas não há uma apresentadora que vomite em direto? 
Lembro-me de estar de baixa na minha primeira gravidez a ver os programas da manhã, enquanto alternava com idas repentinas à retrete e pensava: nunca iria dar para eu estar ali. Por isso e por outras coisas mais, claro. ;)
Ora bem, o meu cabelo tem mil jeitos, muuuita tendência para ser seco, mas é fininho.  Ou seja, a combinação não é perfeita. [Nenhuma estrela tem o cabelo assim. ;)]
Mas se o alisarem ou trabalharem muito já não me sinto eu. 
Para mim ir ao cabeleireiro não é um grande prazer, é só mais uma obrigação que de vez em quando tenho de acrescentar à minha lista.. e saio sempre com a sensação que perdi ali imenso tempo.
E depois a primeira coisa que faço é despentear-me.
Nada em mim é fácil. Os olhos são descaídos e muito difíceis de maquilhar, só gosto de lápis e rímel, odeio batom (apesar de ter descoberto um que agora amo)... 
Não gosto de muitas cores mas podem abusar no lápis preto (em cima e em baixo) e no efeito esbatido à volta deles.
Depois de me maquilharem nunca gosto de me ver e, no final do trabalho ou do evento, tiro tudo menos dos olhos. 
Esqueço-me de usar cremes mas estou a melhorar. Roo as unhas.
E o meu perfume é água de colónia para bebés ou algo muito fresco. (Usei anos os CK be e one.)
Não tenho as medidas perfeitas, nem as proporções perfeitas, nem a paciência para ser perfeita. 
Nem sequer gosto de ser perfeita.
Não sou do tipo sensual. 
Odeio mostrar as pernas, os meus tornozelos incham, tenho poucas maminhas e não tenho uma cintura de vespa. Tenho celulite, derrames, sinais, cicatrizes, tenho rugas de felicidade.
Preciso de emagrecer, enrijecer, alongar,  só mais um bocadinho mas é sempre tudo com calma e sem stresses. E não me privo de um pãozinho quente com queijo ou de uma cervejinha fresca no verão.
A minha barriga não voltou ao lugar mas dali saíram as três coisas que mais me orgulho na vida. Como não amar a minha barriga?
Claro que é preciso algum esforço, se não era o desleixo total, mas para mim é sempre a pensar na saúde e não no exterior.
Uns dias sinto-me gira, outros dias sinto-me péssima e essa distância é ótima para me pôr à prova.
Gosto de me arranjar qb, mas tudo em versão clean e fresca.
Sou tão imperfeita que aprendi a amar-me com todas estas imperfeições e a não lhes dar toda essa importância. Não me levar tanto a sério, na beleza inclusivé.
Até porque se olhar para o lado e comparar com essas perfeições das revistas irei estar sempre aquém. E, por isso, há que ser forte para além do físico.
O que importa vem de dentro e é nisso que aplico todo o meu esforço. 
Podia mudar tudo em mim e não quero mudar uma pestana que seja.
Nem sempre me sinto perfeita mas também a vida é assim, e a fruta boa, e não é a que tem mais sabor?
E acredito sempre que com um grande sorriso ninguém vai perder tempo a reparar no resto, ou vai?

Jeans Mango
Fios Tous








Zmar (a reabertura)

quinta-feira, junho 22, 2017
A alegria de renascer. Foi o que senti neste fim de semana.
Um recomeço. Mais forte, mais inspirado, mais agradecido.
Fomos muito felizes no Zmar que ainda não conhecíamos.
A piscina de ondas salvou-nos do calor e trouxe muita diversão.
A festa branca, que parecia uma alta produção como não vi em muitos festões que já fui. 
O que é aquele Unicórnio??? Se vissem dentro da tenda ficariam de boca aberta. Uma sereia numa concha gigante, mega produção mesmo!!!
Espero que tenham visto no meu insta Stories. ;)  
Antes tivemos da festa houve um chill out na piscina (calorão!!!) onde a Joana Lobo Anta rebentou!
Estivemos juntos, em família, como gostamos, ainda que rodeados de muita gente.
Eles fizeram amigos e até encontraram uns já conhecidos.
Fizeram tiro ao arco, deram comida aos animais e fomos ao melhor picnic de sempre.
 Tentei (Baby Madalena não estava muito quieta como podem ver nas fotos) fazer o workshop de sumos naturais com a maravilhosa naturopata Cátia Antunes . Quero fazer um dia (sem crias.)
Lembrou-nos que é importante acreditar. Sempre.
No Zmar está tudo feito para vivermos devagar. 
Para darmos valor ao segundo, ao minuto. 
Ao crescimento dos nossos, às cumplicidades e às (boas) emoções.
É o renascer de partilhas e gargalhadas que se amontoam no dia a dia de afazeres, é dar tempo e espaço para que cada um de nós seja ele próprio. É vê-los ser. Só vê-los ser.
Também nós precisamos às vezes de reabrir o coração, a atenção, para darmos valor ao que realmente importa e saber que o agora é que conta.
Obrigada Zmar por tudo isto. Também renascemos um bocadinho.

(Não façam como eu. Diz-se Zê (tipo letra) e não Ze (tipo abelha);)