menu-topo

O (meu) presente Vintage [e um Natal devagar]

segunda-feira, dezembro 11, 2017
Não sou muito de coisas, vocês sabem. Da posse.
Tenho tentado ter menos e ser mais.
Gosto de guardar o que me traz alegria como aprendi aqui. Adoro, e é importante para mim, sentir-me rodeada de coisas bonitas. Preciso disso para o meu bem estar.
Gosto dos detalhes, da história por trás das coisas. Das emoções que nos fazem sentir algumas peças.
Mas agora escolho melhor o que compro. Ou me faz falta, ou me faz feliz.
Já não sou tão impulsiva.
E, por isso, este ano o meu presente veio mais cedo. [Foi mesmo de propósito.]
Como encomendei online, [nesta loja que vão amar com ideias lindas e super acessíveis], chegou muito antes do Natal. Por um lado, porque era a primeira vez que encomendava e não conhecia o site. Afinal, chegou a tempo e horas. E depois porque o meu presente de Natal de todos para mim era para ser usado nesta época para criar uma tradição.
Eu adoro música. Música de Natal incluída.
E odeio pressas. O meu Natal é feito de pressas.
A família é grande e ando sempre a saltar de casa em casa.
No meio disto, que também adoro porque estou com a família, preciso de foco.
Então, decidi começar a criar a minha própria tradição, a cá de casa.
Pôr música de Natal em gira discos faz-me recuar à minha infância [e às fúrias do meu pai cada vez que partíamos a agulha].
25 de manhã vamos acordar lentamente. Vou pôr música. Beber um chá. Trazer todos os presentes para a sala. Vamos estar de pijama a rir, a conversar, a contar coisas que sentimos.
Quero um Natal devagar. E criar memórias de família.
É o meu pedido deste ano.
A marca GPO, é uma marca britânica divertida, colorida para quem gosta de peças bonitas e estilo vintage. Para além dos gira-discos em diversas cores, a GPO também tem telefones retro, rádios e colunas e tudo, mesmo, mesmo, acessível. Espreitem aqui.


O Natal é quando uma família quiser!

segunda-feira, dezembro 11, 2017
Cá em casa o pai Natal está ameaçado, [como podem perceber pelas calças leopardo da girl].
Talvez seja o último ano completamente inocente por aqui.
Bem, não vale a pena chorar. Faz parte da vida, certo?
Custa, mas temos de tirar partido de todas as fases.
O Natal será sempre mágico enquanto existir família, luzes, presépio e, vá, até o bolo rei que não adoro. Enquanto contamos os dias para que chegue e, já lá no meio, suspiramos até estar acabado. 
O Natal é decorar a casa de verde, encarnado, dourados e das cores que se faz o nosso Natal. O Natal existe em cada abertura do presente que estava na carta, aquele que eles falam há dias sem fim. Nos serões em família, nas gargalhadas e nos espetáculos organizados para mostrar à família. Nas cumplicidades entre primos, no peru, no bacalhau, no polvo, em cada tradição que se cria. 
O Natal está numa música da quadra que nos faz querer ser melhores. Está em pensarmos nos outros. Em parar. 
O Natal vai sempre existir, mesmo que o senhor das barbas não apareça porque, afinal, o Natal é quando uma família quiser.

Neste Natal, na Lanidor Kids 5€ da venda de cada Camisola Solidária Natal 17 revertem para a Make-A-Wish Portugal que realiza desejos de crianças com doenças que colocam as suas vidas em risco. Ajude-nos a realizar desejos destas crianças.

Fui tomar o pequeno-almoço com a Catarina Furtado

sábado, dezembro 09, 2017
O espaço é maravilhoso e respira-se solidariedade. 
Mas daquela que se unem muitos esforços para se pôr mão à obra.
Conheço a  Catarina Furtado desde a SIC e tenho, por ela, uma enorme admiração, por muitas razões, mas acima de tudo, por ser tão genuína e lutadora. E sempre com um sorriso. Ela é aquilo que se vê na televisão. E eu adoro isso.
E, por isso, estou aqui para vos convidar a passarem pela Rua da Junqueira, 295/7, em Belém
para um pequeno-almoço ou almoço, com uma ementa de ir às lágrimas, sugestão do Chef Kiko
[Conseguem almoçar muito bem por uns 6/7 euros.]
Ou até um café, porque aqui tudo reverte a 100% para as causas que a associação apoia, seja a violência no namoro (uma realidade surreal nos nossos tempos), a igualdade de género, o combate à pobreza e à exclusão social.

Vale muito a pena irem, o local é magnífico.
Outra forma de ajudarem [e que eu acho linda] é com as Flying Seeds, esta coleção maravilhosa da Luísa Rosas jewellery, que generosamente também fez reverter a totalidade das vendas para estas causas.
A coleção Flying Seeds é inspirada em sementes voadoras e pretende apoiar a causa da Associação Corações com Coroa, dando asas ao sonho de meninas e mulheres de verem reconhecidos os seus direitos, em Portugal e no mundo.
Estão também disponíveis nas lojas David Rosas (Lisboa, Porto, Algarve e Funchal) e pode ser uma ótima sugestão para um presente especial este Natal. Amanhã mostro a minha.
Obrigada Catarina pela enorme honra de ter estado neste dia. Orgulho imenso.


Vouchers de Natal!

sexta-feira, dezembro 08, 2017
Obrigada a todos por todo o carinho pelos meus projetos.
É tão bom sermos felizes no que fazemos.
Desde que lancei ontem o primeiro workshop ontem d' A Caravana, fiquei surpreendida com o número das inscrições em apenas um dia. Obrigada de coração!
Este projeto foi a forma que eu arranjei de ajudar mães. Não ganho dinheiro com ele. 
Cobro uma quantia simbólica por uma sessão fotográfica, organização e divulgação do evento.
Esse investimento é depois facilmente recuperado outra vez por quem dá o workshop com as inscrições. Ou seja, A Caravana é algo onde tento fazer algo por alguém. A forma como posso e consigo ajudar.
De resto, tenho agora muito trabalho com o blog, onde está investido o meu maior esforço no momento, e sempre que posso a fotografia, que é uma enorme paixão e que quero manter sempre.
Tem sido uma viagem muito boa!
E por isso, vos escrevo hoje. Para agradecer.
E para dizer que, para quem quiser oferecer memórias este Natal, já tenho disponíveis os vouchers de Natal.
Todas as infos para crushfotografia@gmail.com

A bordo d'A Caravana [Once upon a Trash]

quinta-feira, dezembro 07, 2017
Eu já era doida pelas Once upon a trash e sabia que as ia de trazer para A Caravana
[São duas partners in crime mas na foto só está uma delas, que é mãe.] 
As duas lançaram um livro maravilhoso sobre como dar uma nova face aos nossos móveis e eu adoro essas coisas de reciclar a nossa casa.  
Quando vi estas placas de madeira soube logo que era isto que tinha de subir a bordo [e se não estou em erro vocês vão adorar]:

Workshop de sinalética em madeira

Adoro espalhadas pela casa, fica lindo em festas e ocasiões especiais, nos quartos dos miúdos, em espaços comerciais, pequenos negócios, fica maravilhoso em fotografia de produto e marcas [E a surpresa linda que elas me fizeram com o logotipo da A Caravana?!].

Tem infinitas utilizações, na família e fora dela. E o melhor é pode ser numa placa, numa porta, numa cabeceira, enfim, não há limites para a sua utilização.

Ou seja, vão aprender a tratar a madeira em geral, a sua aplicação para além das placas, a prepará-la para decalcar o que querem escrever, com todas as técnicas para que saia perfeito!

O workshop tem a duração de duas horas, vai acontecer dia 16 dezembro em Cascais pelas 10h30.

Terá o custo simbólico de 10€/pessoa para as Once Upon a Trash fazerem face ao custo dos materiais [incluídos] que elas levarão no dia: placas, tintas, lixas, etc...

As inscrições terão de ser feitas para acaravana.family@gmail.com e claro que eu vou lá estar nesse dia.

Espero que adorem a ideia tanto como eu adorei e que subam a bordo.
[PS: Se acharem que podem contribuir com algo do vosso talento, espaço ou negócio para este workshop entrem. Há bilhete para todas as mães e espaço para todas as boas ideias ao longo deste bonito percurso.]