menu-topo

É daquelas coisas...

segunda-feira, janeiro 28, 2013
(Sabem aquela minha querida amiga que já cá não está...)
Ora que já é mau sofrermos uma perda destas, pior ainda é dar a triste notícia a um filho. Em primeiro lugar, não estamos fortes... Depois não sabemos se vão entender. E terceiro - se entenderem - vamos deixá-los tristes...
Acima de tudo - e é um compromisso para comigo mesma - a verdade acima de tudo. Custa, dói, mas faz parte de viver. Quero que cresçam preparados para perdas e que as saibam enfrentar!
Tenho cuidado com as palavras e não faço da morte um bicho mau.
Digo que estava doente, com dores, velhinho, etc., etc., e que precisava de descansar.
Que está no céu a olhar e a tomar vontade nós... Essas coisas mais comuns que nos ajudam a perguntas mais difíceis.
Ora que estava eu com a barriga às voltas a contar à girl que a nossa querida Zeca já tinha ido para o céu, quando nos aparece isto, bem em cima de nós.
Não sei explicar o que senti. (Sei! Foi ela!)
Mas gritei:
- Vê Maria!!! Olha o que a Zeca desenhou no céu para nós...
E só vos digo que foi um dos momentos mais bonitos da minha vida!



5 comentários:

  1. Olá Rita! Se ajudar de alguma forma aqui fica o link http://oreivainublog.blogspot.pt/2013/01/a-morte-e-as-criancas.html
    Um grande beijinho de muita força.

    ResponderEliminar
  2. Não me vou esquecer da sua ideia!
    Vou dizer ao Simão da próxima vez que vir um arco iris que foi a avó que desenhou do céu para ele.
    A minha mãe faleceu de cancro fez em Dezembro 1ano, tive que dizer ao Simão que ela estava muito doente e Jesus levou-a com ele para o céu e agora ela é uma estrela.
    Uma das coisas que tenho mais pena é que ele não se vá lembrar dela, dos momentos que passou com ela, que não possa usufruir da companhia dela.
    Joana

    ResponderEliminar
  3. Eh pá... Deixaste-me com uma lágrima.
    Há coisas inexplicáveis.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Fiquei arrepiada ... os miúdos têm algo que não se explica.
    Às vezes pergunto-me onde e como é que perdemos, algures no nosso crescimento, essa sensibilidade, esse sexto sentido, essa capacidade fantástica, sei lá.."isso" ???
    Parabéns Rita, a magia desse momento deve-se sobretudo à forma como os educa :)
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar