menu-topo

Maminha ao domicílio...

terça-feira, fevereiro 12, 2013
Depois de ter escrito o livro, - já vos contei - recebo muitas chamadas, emails, mensagens com dúvidas e algumas questões. Muitas delas nem sei responder, afinal sou só uma mãe...
A maior razão de todas é... (Adivinhem!!)
Pois está claro... A Amamentação!
Ora que há uns dias uma amiga minha teve um bebé. É o terceiro mas muito espaçado dos outros, que nunca amamentou!
Desta vez, mais velha, mais calma, mais informada, decidiu com todas as forças dar de mamar.
E lá chegou, a subida do leite, qual tsunami a rebentar no peito e a dar cabo de uma alma feliz, mas exausta!
Esteve sempre determinada a levar este plano até ao fim - a meu ver o motivo mais forte para se ser bem sucedido - mantivemo-nos em contacto, com pequenas questões tipo o que podia ou não comer, se fazia quente ou frio, etc...
Até que uma médica lhe disse que ela estava a encaroçar!
Pronto! Nervos à flor da pele, lágrimas, e aquele desesperozinho que só nós é que sabemos!
Ligou-me e fui ASAP ter com ela ao hospital (nem supõe a sorte disto lhe ter acontecido antes de ter alta) para de alguma forma a tranquilizar.
Cheguei e estava mais calma.
A enfermeira disse-lhe que estava tudo bem e que o look Pamela Anderson é uma tendência na colecção Mães à beira de um ataque de nervos.
Basicamente, só lá fui conversar e dar-lhe umas dicas para tirar leite e massajar, ver aquela coisinha querida que já nem sei pegar ao colo e dar-lhe motivação para continuar. E ela continuou!
E eu saí de lá com uma sensação de vitória e alegria!

5 comentários:

  1. Também tive muitos problemas com a amamentação. Ninguém me ajudou nem informou, na maternidade apenas punham a boca do miúdo na minha mama e a "ajuda" já estava dada...
    E com o stress que havia em casa por causa dos sogros acabei por desistir e passar a LA.
    Agora disseram-me que mesmo depois de ficar sem leite, até aos 4 ou 5 meses, é possível recuperar, com calma e paciência. Vou experimentar a ver se pega.
    Mas acho de muito mau gosto andarem por aí a dizer que o leite da mãe é o melhor e com essa "coisa" do Hospital Amigo da Amamentação e depois não informarem nem ajudarem as mães quando estão com dificuldades.

    ResponderEliminar
  2. É algo tão mas tão maravilhoso mas que infelizmente por vezes trás consigo uma grande dose de stress..nervos..ansiedade que acaba por destruir tudo..a nossa sociedade por vezes não ajuda e uma mãe fica assim..muitas felicidade para a sua amiga e muitos muitos meses de maminha...

    ResponderEliminar
  3. Eheh, a determinação e o mais importante! Depois de ler o seu livro ia tão informada que eu e que explicava a enfermeira quando me foi ajudar. E um livro essencial e super divertido para quem vai ser Mae
    Bjs Adoro o Blog!!

    ResponderEliminar
  4. A motivação e a resiliência são a chave para uma amamentação bem sucedida. Já para o "desmame" é que não sei qual o truque... :/ A minha princesa tem 10 meses e meio, estou a pensar deixar de amamentar ao ano, mas ela está tão "viciada" na mama que temo o pior, até porque eu também ADORO aqueles momentos só nossos. Há dicas?!
    *

    ResponderEliminar
  5. :)))))))))))))
    Muito bem Rita!!! A amiga tem sorte por poder contar com o seu apoio!!
    A minha pequenicas fez hoje 16 meses e ainda mama, quero manter até aos 2 anos pq sou asmática e há estudos q defendem q a amamentação ate aos 24meses evita que a criança venha a desenvolver a doença ou, pelo menos pode minimizar a força da doença qd existe hereditariedade.
    Escrevi isto há algum tempo e gostava de partilhar csg (nao precisa de publicar este comentario, é so para si!)

    http://librisscriptaest.blogspot.pt/2011/12/ser-mae-e-pera-doce-mas-temos-que-ter.html

    Beijocas e força e coragem para a amiga

    ResponderEliminar