menu-topo

Cadeirinha não é uma opção!

segunda-feira, março 18, 2013
Noutro dia, na Expo, passei por uma mãe com um filho solto no carro!
Ele andava para ali atrás e a mãe bem o mandava sentar - talvez a perceber que estava a agir mal - mas nada. Teria 1 ano e tal.
Não tinha cinto de segurança, nem cadeira, nem nada... Dei por mim, nervosíssima a pensar que se acontecesse bater naquele carro e acontecesse alguma coisa àquela criança a culpa seria minha. E até podia ser! Mas seria muito mais daquela mãe que poderia ter protegido o seu filho e optou por não o fazer.
Estava parada num STOP atrás dela, fiz questão de apitar - engoli tudo o que me restava de vergonha - e mostrar o meu profundo desagrado com aquela situação - pelo menos fiz a minha cara mais horrível já que estão sempre a dizer que não consigo fazer cara de má -!
É que não falávamos num sítio recôndito onde passa um carro - quiçá carroça - quando o rei faz anos e que, apesar de não ter desculpa na mesma - talvez só gritasse: olhó assento, Ti Maneli!
Há e tal, dantes andava tudo solto, a brincar às curvas, e de cabeça de fora da janela.
Pois, mas deviam morrer 100 vezes mais!!!
Não me arrependo e prometo buzinar, refilar, e agir que nem uma doida por cada criança solta no carro.
Quantas vezes é preciso ficarmos a saber que é nas distancias mais curtas, muitas vezes no trajecto casa/escola, ou quando é só levar o amigo durante um bocadinho sem cadeira que não há polícia, nem há-de acontecer!
Mas elas acontecem MESMO!
Os dados são a desculpa perfeita para fugir com serenidade a um colete de forças!
Ora são eles (uma loucura!!):
Três em cada 10 condutores admitem já ter transportado crianças sem cadeirinha no carro.
O Automóvel Clube de Portugal (ACP) diz que entre 2007 e 2011 mais de 16 mil crianças sofreram acidentes nas estradas e 88 crianças morreram vítimas de acidentes, entre os mesmos anos!
E que a crise pode levar os condutores a cortarem nas cadeirinhas.
Ora, e se cortassem no carro por inteiro e salvassem a vida dos filhotes, hã!? Se calhar eu preferia!

                    O Socorro! Sou mãe... também está no Facebook



16 comentários:

  1. Totalmente de acordo...e confesso que a minha filha com 2 anos e meio anda numa fase de aversão à cadeirinha, porque quer ir no banco dos crescidos.
    Já tive que lhe dar uma palmada de quando em vez, já me atrasei...enfim...tudo e mais alguma coisa, mas enquanto não está presa na cadeira, o carro não anda.

    ResponderEliminar
  2. Aí está uma questão que me deixa à beira de um estado de nervos!!!!! os meus filhos só andam nas cadeirinhas... não têm hipóteses! Prefiro vê-los a chorar do que chorar eu por não ter cuidado. :) Devíamos todos buzinar perante uma situação destas! Força Rita, continue com as buzinadelas, prometo fazer o mesmo!

    ResponderEliminar
  3. A crise... sempre a desculpa da crise. É a crise que faz com que os pais, com cadeiras nos carros, deixem andar os filhos à solta? Não me parece... a não ser que estejamos a falar de crise... de espírito.
    Custa.me muito ver as crianças assim, à solta, dentro de um carro.
    Os meus não têm hipótese...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São opções, mas a meu ver totalmente erradas. Esta crise e desculpa para muitas coisas!
      preferia andar a pé ou de transportes!
      Mts beijinhos

      Eliminar
  4. Também vou buzinar! Fico de coração apertado com qualquer manifestação de negligência, especialmente com crianças!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa! Vai nascer um movimento à séria!;)

      Eliminar
  5. Queria saber quando saiem os resultados do passatempo capitao iglo? Ja tinha perguntado à dias mas nao me respondeu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite!
      Ainda esta semana.
      Desculpe não ter respondido individualmente.
      Respondemos no geral...
      Beijinho e boa sorte

      Eliminar
  6. Bem Rita...junto-me ao Clube. No Domingo na Av. Gago Coutinho passei por um jipe em que ia um casal à frente com um bébe com cerca de 9 meses ao colo no lugar do pendura, a sra deixava-o estar por ali a mexer no que quisesse e nem o cinto tinham. Juro que parei ao lado deles em tds os semáforos que consegui e lhes deitei um olhar fulminante. Fui sp com esperança de encontrar um carro da policia para denunciar a situação. Juro que se eu fsse policia andava sp à caça destes casos. Um beijinho.Patricia

    ResponderEliminar
  7. É terrível quando vemos essas situações sim. Quase todos os dias, quando vou deixar o meu filhote à escola vejo uns pais que chegam com a sua filha de pouco menos de 1 ano ao colo do pendura (!)... Fico doente. Já sei que se lhes disser alguma coisa me vão dizer que moram mesmo ali ao lado. Qualquer coisa parecida. Apetece dizer que então bem podem ir a pé, certo? Já pensei várias, mas várias vezes mesmo, dizer-lhes algo, mas temo a reação, e pior, temo estar a ser abelhuda numa de "não tem nada a ver com o assunto". Mas lá que fico de coração apertado fico. Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Mais uma para o Clube. Este assunto mexe comigo...! O Lourenço tem quase 16 meses e continua a andar virado para trás, como sei que é mais seguro. Quando refilar....eu refilarei mais!!!! :)

    Filipa
    www.rosaouazul.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  9. não pensei ser possivel nos dias de hoje, haver gente capaz disto. Antigamente era assim que andavamos porque nem sequer se imaginava o perigo que era. Com a informação de hoje e a lei que nos obriga a estas medidas de segurança dos nossos proprios filhos, não acho NORMAL isto acontecer...

    ResponderEliminar
  10. Vou adoptar por estes lados a buzinadela também! Faz-me comichão e fico com o coração apertado só de ver a negligência que por aí anda. O "é já ali", "são só 100 metros", "ele porta-se bem" não é nem pode ser desculpa nunca! Acho que as pessoas prendem-se muito à velha máxima de que só acontece aos outros!

    Por cá, o baby D. tem 4 meses e berra que se farta preso no babycoque, mas depois lá anda um bocado no "paralelo" e descansa! Mas nem que berrasse o caminho todo! Já tive de parar, várias vezes porque o rapaz quando berra, berra mesmo e fica aflito, mas retirá-lo nunca! E que Deus me dê sempre a lucidez de nunca o fazer!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Tambem partilho da vossa opiniao e a minha fha andou virada p tras ate aos 3 anos, na unica cadeira no mercado q o possibilita - cadeira da volvo q da p qq carro.
    E pergunto, temos nos tantos cuidados nos nossos carros e depois os miudos vao p as excursoes das escolas em camionetas sem cadeiras de seg ou assentos elevatorios!!! ??????Pois, a maioria é assim q é transportada so c um cinto simples ma horizontal.
    É obrg por lei camionetas de 50 lugares terem cadeiras, mas poucas ou nenhumas têm.
    A escola n exige, a policia n multa, os pais nem sonham e assim se alimenta um estupido sistema! Sempre viajaram sem cadeiras... Entso bora la continuar. Triste...

    ResponderEliminar