menu-topo

Se há coisa em que eles são mesmo (mesmo!!!) meus filhos...

quarta-feira, maio 29, 2013

é no que toca à parvoíce. A sério!!!
- Bonita herança que lhes deixo! ;)-
São danados para a brincadeira, os dois.
Têm imenso sentido de humor,
são muito gozões
mas também têm pelo na venta.
Há muito tempo que queria escrever isto
mas tinha receio que levassem a mal:
Eu gosto que eles sejam uns selvagens!
(Era bonito isto ser título de uma notícia nossa numa revista, não era?! ehehehe)
Não selvagens de cuspir no chão,
ou atirar um tijolo à cabeça dos avós,
mas de não viverem sempre
espartilhados em convenções e
- arrisco-me a dizer - preconceitos.
A verdade é essa! São destemidos
e não se acanham com ninguém.
Nem mais velhos, nem mais novos.
Ela demora mais a "entrar",
ele saiam da frente, que vem aí
um furacão que não chega ao metro.
São livres e têm poucos receios.
Não amarguram e são "sempre a andar para frente!"
Gostam de andar na rua, gostam de andar descalços,
se pudessem nus,
(que criança não gosta?! E alguns adultos também... ;))
Adoram bebés.
Gostam de natureza, flores, árvores, e todos os bichos,
mesmo os mais nojentos.
(Acreditam que em Borba fomos a várias casas
de pessoas que lá moravam, que nos convidavam
para eles verem os seus animais?!
Que simpatia de pessoas e aqui segue um beijinho para
Rio de Moinhos!)
Má educação é que não aceito!
Mas não é desta selvajaria que falo, é da outra, a boa...
Os meus filhos podem dizer que não gostam,
que não querem...
Podem olhar as pessoas nos olhos
e bater-se pelos seus direitos.
Podem optar. E quase sempre têm uma escolha.
Até porque ser adulto - a meu ver - não dá direito a tudo!
Não gostam de injustiças,
mas enquanto ela as trata a falar,
ele, às vezes, é com os dentes...
Mas têm um coração de ouro e
agarram-se a velhinhos nos centros comerciais
em cadeirinhas de rodas e
aos beijinhos a dizer: - Coitadinho! Está doente!?
(Claro que eu morro mas acho tão bonito!)
A minha mãe passa a vida a dizer:
Tal mãe, tal filhos! E daí fazer tanto sentido!
(E vocês? Semelhanças?!)
Só agora conseguimos dar uso a este presente
de Dia da Mãe da querida Maria da
Pampa Mia
e deu logo mote a palhaçada!!!
Amei!!! Chuac Chuac linda Maria!
Claro que hoje não falo do pai porque as t-shirts eram do Dia da mãe!
E além disso, ele andava entretido a tirar-nos fotografias.
(Para variar desta vez!)

O Socorro! Sou mãe... também está no Facebook



4 comentários:

  1. Rita,

    Concordo plenamente contigo... é tão bom ser-se criança, com tudo o que isso tem de bom!!

    Sou muito exigente com as minhas filhas, no que toca à educação, ao respeito pelo próximo e à partilha mas, quero que elas aproveitem ao máximo este tempo, que é, sem dúvida, o melhor das nossas vidas... se é para brincar, é para brincar... há que admiti-lo!! :)

    Adoro as vossas t-shirts... muito originais!!

    Bjo e um bom dia para ti

    Cady

    ResponderEliminar
  2. Verdade, têm é de aproveitar e brincar imenso! Ser selvagem no sito certo é bom :)

    ResponderEliminar
  3. Rita, leio diariamente o seu blog e raramente comento. Mas este post não me escapa. Parabéns pela forma como educa os seus filhos. É assim que eu quero que o Baby Boy cresça. Com regras! Mas com uma liberdade que lhe permita descobrir o mundo sem redomas de vidro à volta. Os meus pais também me educaram assim e eu quero seguir o mesmo caminho. Adoro ver crianças felizes quando estão descalças, a brincar com bichos (coisa que me apavora, mas espero que a ele não!), a mexer na terra! Os kits fofinhos são lindos de morrer, mas para as saídas em família, para as festas dos amiguinhos e outros eventos que tal. Quero ver o Baby Boy chegar a casa sujo com terra e relva e com um sorriso na cara (depois há sempre um detergente tira nódoas)!
    A Rita faz-me lembrar a minha mãe, que é a autêntica "palhacinha" da família. Ela sempre disse que tinha jeito para o teatro...eheheh. E é tão bom ter uma mãe assim! Não imaginava outra!
    Aproveito também para lhe dizer que as fotos estão para lá de espectaculares e espelham a felicidade dos seus filhos.
    Mais uma vez parabéns e vou continuar a não perder pitada do que se passa aqui :)
    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
  4. Sabe que ainda hoje pensei exactamente nisso... Apesar de imensa gente dizer que a M. é a minha fotocópia eu acho que ela é MESMO MESMO MESMO minha filha nas pequenas coisas tipo ser desastrada, ser esquecida, ser despistada mas depois tem um coração de ouro!! Tal como eu!! eh eh eh. Afinal não sou a única a pensar isto!!

    ResponderEliminar