menu-topo

Mães de folga

quarta-feira, janeiro 29, 2014
Podíamos estar deitadas no sofá, a comer tabeles de chocolate atrás de tabeles de chocolate, a ver
Fox life atrás de Fox life,  a dormir, a rebolar pela casa, a beber café numa esplanada.... mas não.
Estar de folga é ter muito mais trabalho do que o que temos quando estamos no emprego.
É, invariavelmente, mais cansativo do que quando trabalhamos fora de casa.
Começamos por dentro.
Com aquelas coisas que ninguém pode fazer por nós. {Porquê???}.
Mudar roupas de inverno por verão, ou uma limpeza das boas com aqueles pormenores à nossa imagem, ou ver o que há para dar, vender, aproveitar, reciclar, arrumar armários, gavetas, aquelas coisinhas que nos escapam no dia a dia e que esta é a hora certa. Isto para além do normal que se faz numa casa.
Depois há toda uma vida entusiasmante lá fora à espera do nosso dia livre.
Na pior das hipóteses acabamos com os lombos espetados numa qualquer repartição de finanças, loja do cidadão e/ou segurança social, com uma senha impossível de cumprir, mas da qual também não podemos desistir. No entretanto dá para fazer as compras do mês, ir à lavandaria com o casaco do marido que já anda por ali ao tempo, ir ao banco, marcar médicos, análises, para nós e para toda a família.
Ou já ter marcado as consultas propositadamente para este dia. Um maravilhoso dia de folga. Ginecologistas, dentistas, e mais "istas" que der para juntar neste dia, vai tudo corrido.
Se ainda couber - Não! É obrigatório caber! - tratamos do cabelo (raízes a fazer lembrar californianas beras), das unhas, ou da depilação porque o estado não dá mais para adiar.
E, as mais audazes, ainda se arriscam em oficinas para revisões e/ou inspeções. Coisa mai linda!
Vamos, já exaustas, buscar as crianças e pegamos no segundo turno. Banhos, fazer e dar jantar, arrumar - outra vez- , limpar- outra vez-, mais umas birras, deitá-los - outra vez-.
Depois passou-se um dia. Um dia em que supostamente estaríamos de folga. E quase pedimos para regressar ao trabalho. O mais depressa possível.

Siga o Socorro! Sou mãe... e o Crush no Facebook e no Instagram

10 comentários:

  1. O retrato da minha vida, mãe de 3!
    Ainda esta manhã, todo o reboliço matinal me deixou estafada logo às 8h30.
    E ainda o dia está a começar...
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar
  2. E não é que é mesmo isso :) Mas... sobrevivemos! Somos umas guerreiras :O

    ResponderEliminar
  3. Como mãe de 3 pestinhas costumo dizer que trabalho 2 dias por semana (fim de semana de uma pessoa "normal") e fico de férias 5 dias! Sou uma sortuda :D

    ResponderEliminar
  4. oh p'ra mim aqui!!!! igual, igual! os dias livres são usados para tratar de tudo aquilo que não podemos! para mim a prioridade Nª1 tem que ser ter tempo para os Filhos, o resto... vem só a seguir!

    ResponderEliminar
  5. E ainda se vira o meu marido e diz-me ' estou de folga' como quem diz.... hj n faço nada!!! -.-

    ResponderEliminar
  6. E ainda se vira o meu marido e diz-me ' estou de folga' como quem diz.... hj n faço nada!!! -.-

    ResponderEliminar
  7. Ahah verdade. Hoje estive de folga....do trabalho dito oficial:)

    ResponderEliminar
  8. Completamente Rita.....Completamente..... Só uma mulher para perceber outra

    ResponderEliminar
  9. Ahahahah Nós temos uma forma. Forma que faz mães. ;)

    ResponderEliminar