menu-topo

Waldorf. Um fascínio.

sexta-feira, janeiro 17, 2014
Queria confessar aqui.
Sinto-me atraída pela Pedagogia Waldorf.
Não que tenha experimentado mas os ideais deixam-me presa. Acredito na fantasia, nas artes, na brincadeira, no desporto.
Sou contra as exigências, mas só pró desafios. Sou contra o empinanço e a favor da paixão da aprendizagem. Gosto da ideia da aplicação prática do que se ensina, da paixão com que se passam os conhecimentos do mundo, da liberdade de análise dos conceitos. Sem preconceitos. Sem pré-conceitos. Prefiro a ideia de nos conhecermos a nós próprios e ao mundo do que o da competição feroz. Sou pela experiência e pela descoberta. Sou pela natureza, por meter as mãos na massa e fazer um pão quentinho, por pintar com os dedos. Sou pela boa alimentação. Pelas hortas. Pelo carinho.
Sou pelo romance. Pelo enamoramento com a escola. Pelo indivíduo. Pela pessoa. Também não sou pelo fundamentalismo. Nem pelo isolamento. E assusta-me a integração. Os preços também me parecem não ser muito acessíveis, mas percebe-se que o cuidado com a alimentação e a pouca oferta de professores especializados não ajude.
Pode ser uma utopia, por não se adequar, por não se adaptar. Mas tenho a certeza que eu teria sido melhor aluna. Com isto:

"Head, heart, and hands”

Listagem de Escolas que seguem a Pedagogia Waldorf parcialmente ou na totalidade:
Os aprendizes - Cascais
Escola Livre do Algarve
Jardim Infância Viva
Jardim de Infância S. Jorge

Siga o Socorro! Sou mãe... e o Crush no Facebook e no Instagram

18 comentários:

  1. Partilho da opinião! Tento transmitir em casa esta pedagogia! Sinto as crianças (tenho 3) mais criativas, sensíveis e provavelmente mais felizes! Os meus filhos em casa adquirem conhecimento do mundo de uma forma divertida, desenhando, ouvindo histórias, representando, dançando... Na escola é tudo muito diferente! O sistema de ensino esta focado para o "marranço" e para as notas altas, para a competição entre alunos e Pais! Mas... temos que os prepara para os dois lados....
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  2. O único senão, que eventualmente pode não ser nada extraordinário, é que é uma pedagogia de base antroposófica. Há um conjunto de princípios que não são pedagógicos que são também transmitidos directamente (dependendo do nível de ensino) aos pais ou às crianças. Um particularmente polémico é o da não vacinação.

    ResponderEliminar
  3. Este pedagogia é seguida na escola da C. no jardim de infância (se não total, pelo menos parcialmente). Acho que não a chamam pelo nome. Mas como a C. ainda está na creche, só para o ano é que vou aprofundar mais este processo. Mas basicamente, o jardim de infância tem 3 salas.Um sala de trabalhos manuais, uma de expressão dramática e outra de desenvolvimento cognitivo (julgo). Logo após o acolhimento, é dado a escolher aos miúdos em que sala querem trabalhar naquele dia. Se por qualquer motivo a criança não gostar dos trabalhos daquele dia, naquela sala ou estiver aborrecida, ajudam-na a escolher outra sala onde se sinta mais motivada. Óbvio que há sempre um acompanhamento de forma a garantir que no final do ano, todos os meninos passem por todas as salas, tendo obviamente a sua sala favorita. Nesta escola também vai haver escola primária a partir do próximo ano lectivo. Não sei pormenores, mas também já nos foi dito que o ensino não é totalmente o tradicional, pelo que desconfio que passará por algo semelhante. Pro ano poderei opinar mais sobre isto, mas os pais das crianças do Jardim de infância estão muito satisfeitos com a escola. Beijinhos Rita :**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola Bi, qual é a Escola, é em Lisboa? Pareceu-me bastante interessante. Obrigada.
      Inês Costa

      Eliminar
    2. Tinha ideia (;)) que era assim mas não conhecia o pormenor.
      Estou cada vez mais entusiasmada!
      Achas que teria que ir pra lá dormir, se o quisesse pôr em Set, (para a sala dos 2 anos, portanto)?
      beijo

      Eliminar
    3. Olá Bi :) como o mundo é pequeno!! Respondendo aos comentários, a escola de que fala não segue a pedagogia Waldorf, mas sim temos um modelo pedagógico próprio, baseada na participação das crianças, na criatividade, na livre escolha, nos afetos, na cooperação e na diversidade. As crianças no JI escolhem as salas onde querem ficar, sendo que cada sala trabalha diferentes vertentes (a brincadeira do faz de conta, o jogo simbólico, a expressão dramática e a dança; a pintura, modelagem, recorte/colagem, tecelagem e a informática, escrita, matemática, laboratório, trabalho de projeto)..
      Um beijinho à C.

      Inês (educ do Jogo Dramático)

      Eliminar
    4. Boa tarde, Inês. A escola de que fala é em Lisboa? Pode indicar-me o nome, por favor? Obrigada

      Eliminar
  4. Nos últimos meses têm-me chegado às mãos vídeos como esse, blogs e livros sobre a pedagogia waldorf. Apesar de não ter filhos, é uma pedagogia que me fascina, pois é bastante equilibrada e prepara pessoas, não máquinas. Sou completamente a favor das regras e disciplina, mas isso não significa que tenhamos de castrar a imaginação e a criatividade. Adoro e gostava de entrar num projecto do género...

    ResponderEliminar
  5. Pesquise Movimento Escola Moderna.

    ResponderEliminar
  6. Também gosto muito. Os meus filhos andaram na creche e jardim de infância onde essa pedagoagia é seguida pelo menos em grande parte. Infantário Quinta dos Encantos em Tomar :)
    https://www.facebook.com/QEncantos?fref=ts

    ResponderEliminar
  7. Esta pedagogia é em teoria fascinante, no entanto quando as crianças chegam ao 1º ciclo os pais já não acham muita piada que se respeite os tempos de aprendizagem de cada um e que a criança chegue ao 2º ano e não saiba ler! Aí começam as queixas e as exigências! Eu com 43 anos tive a sorte de aprender pelo método do Movimento da Escola Moderna (MEM) que não é nada fundamentalista e também respeita ritmos, criatividade, gostos, etc. Filomena Madeira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende das crianças e dos professores! Não vamos generalizar!!!

      Eliminar
  8. ...e continuo: *clap*clap*clap*clap*clap*

    ResponderEliminar
  9. nota: Os Aprendizes, em Cascais, não é uma escola waldorf, trabalham com o método High Scope, bem diferente

    ResponderEliminar
  10. Pesquise: Movimento Escola Moderna,
    bastante interessante!

    ResponderEliminar
  11. A minha filha andou sempre em escolas Waldorf (mais do que uma) e tem, de facto muitas vantagens, mas alguns inconvenientes... Desde logo a maior liberdade às crianças não acarreta maior precaução e os acidentes são vulgares. Não custa assim tanto ter formação em socorrismo e ter um plano bem estruturado de apoio e mais atenção.
    Por outro lado, estes espaços acabam por ser locais de refúgio de muitos alunos com dificuldades diversas como autismo, hiperactividades e défices de atenção. Isso por si não é mau, mas quando mais de metade das turma o é torna-se um problema para as crianças "ditas" normais, pois o ritmo de aprendizagem é bastante inferior e parte significativa delas não adquire as bases suficientes para o normal prosseguimento dos estudos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha filha tem T21 e vai frequentar um Jardim escola Waldorf no próximo ano, pela primeira vez. Estou um pouco apreensiva pois tem algumas dificuldades motoras e receio que os acidentes sejam mais frequentes com ela, veremos :/
      Com relação á inclusão, nas escolas públicas os professores reclamam que as turmas são grandes e que estes meninos com necessidades diferentes (não digo especiais) atrapalham o progresso da turma, precisam de mais atenção e que não existem recursos humanos ou materiais ou mesmo ´´pachorra´´ para eles.
      Então estas crianças são colocadas nas ´´salas de ensino especial'' bem longe dos colegas para não atrapalhar ninguém.
      Apenas gostaria de referir que a diferença pode causar estranheza e medo. Mas a diferença irá enriquecer todas as pessoas que entram em contato mais próximo com pessoas especiais.
      Dado que os pais são incentivados a participar, penso ser necessário passar essa preocupação ao professor para que ninguém fique aquém das suas capacidades, cada criança deverá progredir segundo as suas capacidades individuais sem prejuizo para os outros, isso efectivamente é o que me atrai na metodologia Waldorf. Mas veremos daqui a um ano se eu terei a mesma opinião.

      Eliminar
  12. Olá gostaria de dar a conhecer a Escola Jardim do Monte em Alhandra a 20km de Lisboa.
    Tem jardim escola, 1º 2º e 3º e em breve teremos a nossa filha a frequentar esta maravilhosa escola.
    Para nos decidirmos por uma escola Waldorf fizemos bastante pesquisa sobre o método.
    Não é só brincadeira e os resultados são excelentes, mesmo para completa todo o ensno numa escola Waldorf pode muito bem adapatar-se com grande facilidade a uma universidade.
    Se efetuarem uma pesquisa no Google encontraram casos de ''sucesso'' pessoas que são CEO, tem mestrados brilhantes, etc , isto para quem acha que apenas isso garante um futuro positivo.
    Gostaria de referir que a UNESCO considera o método Waldorf o mais adequado para educação escolar.
    Posto isto, façam a vossa refleção e pesquisas, visitem uma escola e verão como vão ter vontade de ser crianças de novo e descobrir o mundo outra vez.
    Pelo menos foi assim que nos sentimos, eu e o meu marido ;))) no dia que conhecemos o espaço e as pessoas. Elisabete Azevedo

    ResponderEliminar