menu-topo

Estes são os meus filhos.

quinta-feira, fevereiro 06, 2014
Pensar no que é a responsabilidade de criar dois seres humanos. Pensar que têm as suas características, os seus medos, as suas fraquezas, as suas virtudes, os seus talentos... Pensar que tenho de ser uma mãe diferente, uma mãe atenta, uma mãe renovada todos os dias. Pensar que, um dia, eles podem mudar o mundo. Pensar que não precisam de mudar o mundo. Pensar que já mudaram o meu. Pensar que não sei o que sou sem eles. Pensar que são quem mais me cansa, mas também são quem mais me dá força. Pensar que não os consigo proteger sempre. Pensar em que regras devo ser firme, nas que não servem para nada e na quantidade e qualidade de liberdade que lhes devo dar. Pensar que tenho de os alimentar bem, que tenho de arranjar bons programas, que devo ser criativa.  Pensar que o amor é tudo, que os bens materiais não são nada, que o mundo está de pernas para o ar. Pensar no futuro. Pensar que há sempre um lugar para quem procura, para quem vai em busca. Pensar que quero que sejam pessoas íntegras, generosas, solidárias... (Pensar que também não quero que sejam uns tótós.) Pensar que lhes quero ensinar a verem para lá das aparências. Pensar que às vezes é preciso rumar contra a maré pelos nossos ideais. Pensar que nem sempre se deve acatar, sujeitar, alinhar. Pensar que a verdade é o caminho mais certo. Pensar se o mundo vai acabar, se vai haver uma catástrofe e enxotar. {Não pensar!} Pensar que quero estar sempre por perto nos melhores e nos piores momentos. Pensar que o que me faz feliz são sorrisos, e piadas, e cada milímetro que crescem com saúde. Pensar que são meus, não o sendo. Acordei a pensar. Neles. 
Maria -  5 anos
Duarte - 3 anos
Fotos: Crush

Siga o Socorro! Sou mãe... e o Crush no Facebook e no Instagram

8 comentários:

  1. Que post tão bonito Rita! Revi-me em cada palavra!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Lindo...sinto o mesmo e na hora de os ir buscar à escola revejo uma série de coisas que quero dizer-lhes, enchê-los de mimos e saber como foi o dia. O perguntar e ouvi-los contentes a falar de tudo é tão bom! beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Post tão lindo Rita!
    Mais uma vez obrigada!!!
    Maria João

    ResponderEliminar
  4. Pensar que por muitos blogues novos que surgem este é o special one!
    Amei! Obrigada Rita pela inspiração diária de mães (como costuma dizer) em construção.
    Não a conheço e gosto tanto de si. Incrível.;)
    Beijinhos Marta

    ResponderEliminar
  5. Ele tem 6 anos, o melhor que me aconteceu... mas,...

    ...Tenho pena/culpa...

    ... de as manhãs serem a correr, sempre a ralhar para ele se despachar senão chegamos atrasados...
    ... de o deixar na escola quando ainda falta 1 hora para começar...
    ... de não poder almoçar com ele...
    ... de não poder ir busca-lo à escola e conhecer os amiguinhos...
    ... de o ir buscar aos meus sogros às 19h...
    ... de uma vez por semana ir ao ginásio e ir busca-lo às 20h (sinto-me culpada)...
    ... de chegar a casa e correr para a cozinha preparar o jantar, sem tempo para brincar...
    ... de ter de pô-lo a dormir às 20:50 e só ter 5 minutos com ele...

    Anseio pelas sextas à noite e pelos sábados e domingos de manhã... pelas tardes para jogarmos/brincarmos, fazermos um bolinho, pelos mimos trocados no sofá à lareira(!)...

    Ele cresce tão depressa... sinto que estou a perder tanto!!!!

    'jinhos,
    Marta Cruz

    ResponderEliminar
  6. A Rita é mesmo uma lufada de ar fresco nos blogues invadidos de marcas e sem conteúdo.
    Beijocas Filipa

    ResponderEliminar
  7. Muito muito bonito :) senti, como minhas, cada palavra que escreveu!

    ResponderEliminar
  8. Adorei!!! Apesar da minha filhota ter apenas 8 meses, aqui estão espelhadas todas as minhas dúvidas, desejos e anseios!!!

    ResponderEliminar