menu-topo

Carta aos meus filhos #2

quinta-feira, abril 10, 2014
Sejam felizes a cada instante. Não se deixem ir abaixo e se forem, ponham tudo em perspectiva,  levantem-se sempre e sorriam. Sejam bons, sejam carinhosos, sejam caridosos. Respeitem e exijam que vos respeitem. Levantem sempre a cabeça, sejam confiantes, tenham orgulho em vocês. Façam isso por mim e pelo pai. Orgulho em vocês, é orgulho em nós. Não faz mal chorar, não faz mal rir à gargalhada, não faz mal ficar triste, zangado, irritado. Faz mal é esconder tudo isto. Sejam amigos um do outro. Façam o que realmente gostam. Assumam responsabilidades. Divirtam-se. Aproveitem tudo, mas tudo. Abram horizontes, abram a vossa alma. Evitem os pré-conceitos e os preconceitos. Não se deixem levar na onda da mesquinhez. Falem a verdade, na frente, sem magoar. Se magoarem peçam desculpa. Guardem sempre alguma ingenuidade. Estejam atentos a quem está à vossa volta. Cumprimentem sempre quem se cruza. Saibam que não há amor igual ao que nós sentimos por vocês. E que são vocês que nos dão o melhor da vida. Imprimam fotos. Comam bem. Atenção aos medicamentos. Não se deixem levar por ideias de outros. Não vão por maus caminhos. Preservem as boas amizades. Olhem a natureza. Respirem profundamente. Dêem valor ao que têm. Não consumam demais. Procurem a paz. O silêncio. Sentem-se a ver o mar ou deitem-se num campo de flores. Olhem para o céu. Tenham a vossa estrela. Encontrem respostas no vosso coração. Vejam sempre mais além. Conversem com Deus, seja o meu, seja outro ou algo. Endireitem as costas. Não guardem rancor. Não deixem nada por dizer. Não há drama em darem, mudarem ou pedirem opiniões. Façam desporto. Oiçam os mais velhos, cresçam com as crianças. Guardem sempre a criança que há dentro de vocês. Não tenham vergonha de pedir ajuda. [Era maravilhoso se tivessem filhos]. Se os planos falharem mudem a rota. Encontrem sempre alternativa. Tudo acontece por uma razão. Viajem. Olhem igual para pessoas de diferentes classes, educações, opções, raças. Sejam pacientes, sejam curiosos. Sejam sempre felizes. Agradeçam. Não nos agradeçam. É sempre um prazer.
Mãe

Fotos: Crush 
Siga o Socorro! Sou mãe... e o Crush no Facebook e no Instagram

20 comentários:

  1. Maravilhoso!! Lindo!!!
    Subscrevo na integra!
    De Mãe para Mãe um grande beijinho <3

    ResponderEliminar
  2. Começar a manhã a chorar assim, é muito bom!
    Um grande beijinho Rita!
    Obrigada!

    ResponderEliminar
  3. Lindo Rita!! Escreveu tudo o que eu desejo para o meu filho... Consegue sempre tocar-me no coração! :) Beijinhos
    Maria João

    ResponderEliminar
  4. É por este conceito de vida e educação que venho a este cantinho todos os dias!

    ResponderEliminar
  5. Top Rita...que eles cresçam assim, humanos. É o que desejo às minhas.

    ResponderEliminar
  6. acho que vou "roubar" e emoldurar para os meus filhos! :D

    ResponderEliminar
  7. Olá Rita! Leio-a praticamente todos os dias, mas, talvez por vergonha, nunca comento... Identifico-me quase sempre com o que escreve, mas hoje e com este texto tocou-me de uma forma q nem sei explicar! Estas palavras podiam perfeitamente ser escritas por mim, todas e sem excepção. Tento, eu própria, seguir esses principios todos os dias e passá-los ao meu macaquinho! Obrigada

    ResponderEliminar
  8. Há pouco tempo fui ao Algarve de avião, em trabalho, e foi inevitável sentir aquele medo de nunca mais os ver e crescerem sem mãe. O meu marido disse que isso podia acontecer a qq altura, que era disparate estar a pensar nisso, que o avião não mudava nada. Só que pensar que podia acontecer de um minuto para o outro ainda me motivou mais a escrever uma carta, de rajada, aos meninos. A de 5 anos lembrar-se-ia de mim, o de 10 meses, pouco e que conselhos teriam eles meus para a vida no futuro?
    Deixei-a na gaveta do meu marido para que a encontrasse em má circunstância. Regressei sã e salva, mas ele acabou por vê-la e achando que era um disparate... ficou em choque a pensar nisso...
    A minha carta é muito idêntica a esta, os meus desejos para eles são estes, que cresçam felizes, livres, sem medos, sejam fortes e lutem, que não deixem que lhes cortem as asas. Que façam o que quiserem, desde que não prejudiquem ninguém.
    Pretendo ir actualizando o conteúdo, à medida que formos todos crescendo, adequando à idade e compreensão que tiverem.
    bjs
    Andreia

    ResponderEliminar
  9. Olá Rita! Leio-a praticamente todos os dias, mas, talvez por vergonha, nunca comento... Identifico-me quase sempre com o que escreve, mas hoje e com este texto tocou-me de uma forma q nem sei explicar! Estas palavras podiam perfeitamente ser escritas por mim, todas e sem excepção. Tento, eu própria, seguir esses principios todos os dias e passá-los ao meu macaquinho! Obrigada

    ResponderEliminar
  10. Olá Rita! Leio-a praticamente todos os dias, mas, talvez por vergonha, nunca comento... Identifico-me quase sempre com o que escreve, mas hoje e com este texto tocou-me de uma forma q nem sei explicar! Estas palavras podiam perfeitamente ser escritas por mim, todas e sem excepção. Tento, eu própria, seguir esses principios todos os dias e passá-los ao meu macaquinho! Obrigada

    ResponderEliminar
  11. clap, clap, clap, clap, clap...
    (e dei comigo a endireitar as costas!)

    ResponderEliminar
  12. Nem mais!!! ...tinha se ser uma escritora a colocar em palavras todos estes sentimentos..... posso imprimir e colocar num envelope? tenho permissão?

    a foto é absolutamente fantástica!

    beijinhos e tenho a certeza que com uma mãe destas eles cresceram com um carácter do bem!

    beijinhos inês

    ResponderEliminar
  13. Parabéns! Adorei! Tudo, tudo!
    se calhar só acrescentava....."olhem mais para o céu estrelado" (ajuda-nos a pôr em prespectiva tanta coisa)...

    ResponderEliminar
  14. Perfeito! Parabéns! Objetiva, sincera, amorosa, delicada!

    ResponderEliminar