menu-topo

O tempo para a nossa música.

quarta-feira, julho 23, 2014
Oiço imensa música no carro. Sou das que põe pessoas de boca aberta nos sinais.
Agora tenho mais dois aficionados. Cantam tudo {á sua maneira claro}. Desde isto, a isto e, claro, isto.
Assim se passam as nossas viagens no carro. Mas claro que também ouvimos a Xana e o Panda.
Tenho alguns conhecidos nas rádios. A Mariana Alvim (prima do marido), a Joana Cruz, o Diogo Beja, o Markl, o Paulo Fernandes... tudo concorrência da boa. Aliás, com os das manhãs partilho de alguma empatia por motivo de horários. Se uso o Shazam para tagar alguma que gosto [a linguagem de hoje em dia é qualquer coisa] sei que o que está ao comando dessa rádio vai lá dar o like.
Isto para dizer que adoro mesmo música. Que gosto de tudo. Do mais calmo ao mais dance, do nacional ao indiano, da ópera ao rock, do samba ao do pimba ao Punk Funk.
A música traz-me paz, alegria, reconforto. Vejo muitas mães deixarem de ouvir música. Entram as Profissões, as Caricas e o Planeta Limpo do Filipe Pinto {que todos conhecemos} e o nosso som fica esquecido por pormos as mãos no ar ou fazermos pés de pato. Claro que isto é super importante. Ouvirmos a música dos nossos filhos. Mas também é muito importante não deixarmos de ouvir a nossa.
Um momento para nós, para recordarmos ou sonharmos. Quem gosta de música sabe do que falo. E já que é dificil irmos a concertos, quando vão sozinhas não sejam tótós e desliguem a Xana. (Quantas vezes não a levava distraída no caminho]. Ela vai lá estar nas outras 23 horas do dia, 365 dias por ano, 7 dias por semana... Essa hora que falta... é só vossa!
[Nota: Aceito partilhas musicais.]
Sem títuloSem títuloSem títuloSem títuloSem título
Sem título













 Siga o Socorro! Sou mãe... e o Crush no Facebook e no Instagram


3 comentários:

  1. Olá Rita,

    Ainda bem que não sou a única a gostar de ouvir a música assim num volume mais alto que o normal no carro e até o meu pequenote gosta e mal entra no carro diz logo 'múxica' :-)
    A música faz-nos recuar no tempo, faz-nos sentir mais leves...
    Gostei muito do texto...

    Beijinhos***
    Joana

    ResponderEliminar
  2. Não foi planeado, mas nunca me rendi às músicas infantis. Os meus filhos ouvem a nossa música. As únicas músicas infantis que tocam cá em casa, são as com que cresci: Ana Faria, o lindo albúm do Sérgio Godinho e os Amigos do Gaspar e o Fungagá da bicharada.

    ResponderEliminar
  3. Ahhhhh ...que bom! Música é essencial! para nós e para eles ....fica na memória...ainda hoje me lembro de ir no carro com a minha mãe e ouvirmos vezes sem conta Otis Redding, Nina Simone, Louis... muita musica dos anos 60/70 e por ai além!... com elas ouvimos de tudo ...desde infantil até musica clássica ( uma base muito importante).. partilhamos canções meio atabalhuadas e cada uma com a sua versão própria que nos fazem rir nas nossas viagens...sou fã do café da manhã!

    por acaso o seu marido não é nada a uma Mausi ( como conheço) Alvim?

    beijinhos i

    ResponderEliminar