menu-topo

O tempo.

terça-feira, dezembro 09, 2014
Noutro dia precisei de uma foto da girl. Atirei-me de cabeça ao projecto 52 [que sei tenho andado a falhar] e acabei ao colo do meu marido a soluçar.
Posso parecer exagerada e bem sei que é um privilégio poder vê-los crescer, mas onde anda a minha bebé? Como é possível isto ter acontecido em poucos meses?!
Uma das razões porque tenho vindo menos ao blog, para além das edições de natal, tem sido o tempo que lhes dou. A patinagem da girl ocupa-nos agora mais tempo, tive muitas famílias - e ainda vou ter - para fotografar, e ando perdida de amores por eles.
Ver estas duas fotos foi uma coisa forte que me deu.
Sempre fui presente, felizmente. Falho as manhãs mas saio cedo do trabalho. Um privilégio para os ver crescer. Passeio todas as tardes com eles, aperto-os e como-os de beijos. Mas era tudo expontâneo. O que estas duas fotos me deram foi a perspectiva de que a expressão "o tempo passa" é para levar à letra. E resolvi fazê-lo.
Tenho ralhado pouco, beijado muito, conversado imenso. Tenho jogado futebol, tenho feito puzzles, ido a feiras de carrosséis... temos dançado e cantado, e há dias em que podemos adormecer na sala a ver um filme, todos debaixo da mesma manta. Lá em casa agora abundam desenhos com uma boneca de caracóis desenhada debaixo da palavra Mãe e cheios de corações.
Estou apaixonada. Mais do que nunca. E agora estão proibidos de me assustar assim.


2 comentários:

  1. Rita por favor nunca deixe de ca vir. É uma inspiração, cheia de simplicidade mas tão profunda.
    Sinto a sua falta quando não escreve. É estanho mas é verdade!
    Muitos beijinhos!
    A sua Girl está linda!
    Sofia Couto

    ResponderEliminar
  2. Também fico apertadinha a pensar onde andam as minhas bébés, tenho esse choradinho de dizer que gostava que o tempo passasse mais devagar para as saborear assim pequenitas...

    ResponderEliminar