menu-topo

Um dia a tua filha quer ir ver a Violetta.

quinta-feira, dezembro 11, 2014
[Continuação do post do outro dia...]
Chegou. Chegou o dia em que estou sentada ao computador a reservar bilhetes para o Concerto da Violetta.
Enquanto isso, tenho um flashback até ao dia que saí da maternidade com ela e de quando começaram os meus medos. Chovia a cântaros e tivemos de fazer a segunda circular. Tive tanto medo. Olhava para todos os carros, tentava controlar todos os movimentos. Aí percebi que o ser mãe me tinha trazido também isto de novo. Para me acalmar pus música no rádio. E sempre o fiz até hoje. 
A música vive em nossa casa... Cantamos o tempo todo, dançamos. Punha música para dormirem, para acordarem, para festejar e para acalmar.
Começámos com música para bebé, passámos para as típicas de criança, ouvimos de todos os estilos. A Violetta é o marco.
É aquela passagem para a independência. [Estou muito exagerada hoje??]
O mais engraçado é que ela nem costuma ver em casa. Mas vem da escola com toda a lição estudada.
Na verdade começa a idade das decisões, das escolhas próprias, e do tentar ser uma nova mãe. Moderna, lado-a-lado, confidente. Não dá para dizer não só porque não. Já há um mundo delas.
Sempre me assustou mais esta fase que a inicial. As que eles nos põem à prova, com mais cabeça e menos birras. O desafio que para mim é o mais difícil. Será que serei uma boa mãe de adolescentes???
É o início de uma personalidade nova. Não quero mimá-la em tudo, mas quero levá-la a sério e que perceba que estou sempre aqui.
E assim foi. Quando me pediu para ir ao Concerto da Violetta pensei que era a minha entrada direta para um novo tipo de maternidade. Aquela que eu pensava que ia demorar a chegar, mas não... Foram 2 segundos.
Em dois segundos a tua filha quer ir ver a Violetta!
E és tu quem deve estar ao seu lado.
Para as mães que estão como eu - a tentar perceber como isto passou tão rápido - ficam as datas:
Lisboa - MEO ARENA - 23, 24 e 25 de Janeiro.


3 comentários:

  1. Eu bem sei isso o que é isso.... (suspiro) A minha mais crescida adoraria ir ao concerto, não fala de outra coisa, mas sendo da Madeira, ficamos um pouco limitados. Tenho pena (não por ser a Violetta), mas pelo concerto em si. Penso que as minhas filhas nunca poderão ter essas experiências. Sendo o pai desempregado de longa duração e eu na situação precária que estou, penso que as minhas filhas só viajarão quando forem para a Universidade (ou não)...

    Bjs

    Sandra / Funchal

    ResponderEliminar
  2. Olá Rita, eu e outra mãe ficámos pela 1ª vez das nossas vida numa fila de 6h, sim 6 HORAS, para comprar os bilhetes para as nossas filhotas (e nós, claro!) se estrearem nos concertos! 6horas....se me dissessem eu não acreditava, mas acho que vão adorar! (e vou confessar....eu também! a vê-las a cantar e a dançar da mesma forma (melhor ainda) que eu fazia (mas no quarto) :-))) 25 de Janeiro lá estaremos!

    ResponderEliminar
  3. Bolas. Achei que já não haveria bilhetes mas fui pesquisar e para ir com ela já só há os mais caros... Que pena!

    ResponderEliminar