menu-topo

A mana.

sexta-feira, dezembro 04, 2015
Esta miúda sonhava muito com uma mana. E talvez tenha sido mesmo um presente de Deus para ela ser uma menina. Passou por um processo difícil, o mundo dela tremeu, foram 3 cirurgias ao cotovelo, ferros, uma cicatriz e agora ainda vamos 3 vezes por semana à fisioterapia. Apesar de ter um desvio no braço para a vida, e irreparável, não a vai limitar em nada, e está praticamente a conseguir recuperar os movimentos como antes da queda.
No outro dia no carro disse-me que já não aguentava mais estar sem patinar. Fiquei com o coração apertado porque ainda é cedo, diz a médica. Mesmo assim, porque ela estava a precisar de ganhar confiança, fechei os olhos aos meus medos e já fez bodyboard um dia, deixei-a ir à ginástica da escola e ao yoga. Sim tenho medo. Mas ela não pode perceber. Falei com os professores e aí foi ela ganhar confiança, brincar e fazer o normal dos outros miúdos.
Querermos o normal é um luxo. Agora dou muito valor a um dia-a-dia normal . Normal. Em que eles não estão limitados, doentes, e podem ser como os outros meninos. Não há nada mais bonito e mais rico que isso.
Esta miúda teve um presente de Deus. Tenho a certeza.
Anda feliz. Anda meiga. Brinca com os bebés, com carrinhos e dá-me tantos beijinhos na barriga.
9 meses é muito tempo para uma criança. [E para as mães também;)]. Vamos exatamente a meio. Faltam 20 semanas (menos porque infelizmente terá de ser cesariana, devido a ter feito duas anteriores), para recebermos este presente. Este presente que é tanto dela.
Sei que vão ter uma relação especial, apesar ou sobretudo, por terem 7 anos de diferença.
E, no meio de tudo isto, o valor que passámos a dar a uma vida normal. Sem mais, nem menos. Mas normal. É mesmo uma benção.
[O mano num post brevemente perto de si...]
[Espero que num ápice volte a ser normal assim]



9 comentários:

  1. Oh Rita...adorei o texto! Tem todo o direito a ter medo, a sentir o medo por ela! Se a minha faz um golpe na cabeça e no dia seguinte eu ligo para a escola para avisar que não fará ginástica, nem judo e que olhassem por ela....o que não faria se tivesse a minha girl (uso indevido, eu sei!!) como a sua..... da minha parte, um forte abraço carregadinho de muitas forças...diz o ditado que "depois da tempestade. vem a bonança", pois bem, ela vem a caminho! <3 Beijo grande!

    ResponderEliminar
  2. já falei do meu caso aqui, mas como gosto de "a ler" e como certas coisas me tocam de uma forma especial, volta e meia tenho que voltar a falar.
    Será tipo um desabafo, sim porque às vezes é necessário desabafar ;-)
    O meu filho, que tem 5 quase 6, e é DT1, tem algumas limitações inerentes à sua condição de doce mais doce. Todos os dias fala de uma mano/mana, de um bebé....e que triste e frustada eu fico por não conseguir realizar esta sua vontade (que também é muito minha)...mas uma gravidez tardia através de tratamento, e o desenrolar dos anos, dou por mim com quase 47 e vazia neste sentido...
    Por isso e, por muito mais, Rita deixe que o dia a dia vos traga a paz, vos ajude a combater os medos e que vos faça sonhar com esse dia (mais cedo por causa de uma cesariana ;-)), mas que vos vai preencher ainda mais e vos vai fazer viver uma vida sem limitações...

    ResponderEliminar
  3. Que lindo texto... como sempre.
    Sabes, Rita, as minhas filhas fazem 6 anos de diferença e apesar da mais nova ainda só ir fazer um an agora a relação delas já é mesmo muito especial. E eu, tenho uma irmã mais velha que eu tb 6 anos e somos as melhores amigas. :D
    Desejo que a recuperação seja super rápida. Um beijo grande.

    ResponderEliminar
  4. Há-de recuperar em breve sim. É complicado eles perceberem que não podem fazer aquilo que mais gostam, mas Deus é grande e em breve a princesa estará de volta ao seu mundo. :-)
    Quando fiquei grávida do 3º a Madalena, curiosamente também ela tinha 7 anos, também queria muitooooo uma mana, mas veio um mano. Inicialmente ficou muito triste, chegou até a chorar, mas hoje o Xavier é o seu grande amor, é louca por ele, mima-o em demasia e detesta que ralhemos com o Xavier.
    Vai ser um bebé muitooooo mimado pelos manos, eu vejo pelos meus, tanto o Martim como a Madalena são super protectores do Xavier, mas ela já com aquele instinto maternal é mesmo muitooooo "mana galinha" com ele. :-)
    Um beijinho grande e tudo a correr muito, muito bem. :-)

    ResponderEliminar
  5. Ola Rita...admiro a sua coragem! Sim acho que sermos mães/pais e sempre um acto de coragem.E uma responsabilidade para toda a vida..
    E sabe Rita..as vezes tudo o que mais podemos pedir da vida é isso mesmo..Ter uma vida dita normal..mas as vem sabe-se la de onde uma contrariedade, uma brusca quebra das rotinas mais banais...que quando se tem um filho só queremos que seja apenas isso,,NORMAL..

    A Rita so quer isso e acredite que é o melhor que pode pedir para si e para a sua familia..!

    Eu apesar de a vida me ter trocado as prioridades e nao poder ter um filho nesses mais básicos desejos,,,é no entanto sempre uma benção..!

    Desejo-lhe as maiores felecidades e espero que a mana vos traga muitos sorrisos e alegrias mas disso não duvido!

    Um beijinho enorme Rita!

    ResponderEliminar
  6. Não sei se conseguem ler este meu comentário geral mas já venho dizer, uma a uma, que foram as coisas mais queridas que li aqui até hoje. Obrigada!!
    Até já e bom fim de semana
    ❤️

    ResponderEliminar
  7. Olá Rita
    Que bom que Maria está a ficar bem.
    Desculpe ser intrometida: tenho a certeza que está bem acompanhada, mas não existe nada que proíba um parto normal após 2 cesarianas ( especialmente com datas de parto tão distantes entre si).
    As contra indicações são ( entre outras) tempo entre gravidezes inferior a 2 anos, primeiro filho pélvico, incapacidade anatómica da mulher ou outros problemas de saúde.
    Como sei que desejava que o parto da Maria tivesse sido diferente decidi avisá-la ( opinião certificada ;)

    ResponderEliminar
  8. E vai voltar, com certeza :) O organismo das crianças tem uma força e capacidade de regeneração incrível!

    http://apelequehabitoblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Este texto comoveu-me. Um dia a dia normal é o melhor de tudo. Beijinho

    ResponderEliminar