menu-topo

Mindfulness na gravidez e para 2016

sábado, janeiro 02, 2016
Tenho lido alguma coisa sobre isto - mais do que conseguido pôr em prática. Até teria gostado de estudar o tema mais profundamente e quem sabe ter feito algo para outros com o que aprendi. Mas o tempo não é muito e não deu. 
Como me conectar com a minha bebé já a partir da barriga?! 
Pode parecer estranho mas estes laços criam-se nalgum ponto e eu acredito plenamente nesta ligação desde o início.
A atenção plena na gravidez não é fácil principalmente para quem tem mais filhos, pouco tempo e stress nalgum lado da vida. 
A minha resolução - porque nunca as faço e isso talvez venha do Mindfulness - é o aqui e o agora e é isso que estou a tentar dar ao meu bebé cá dentro. {E aos cá de fora também.}
Aproveitar o momento, sem stress e preocupações. Sem projectar muito ou ansiar. Sem empolar problemas ou pensamentos.
Viver com calma e com tempo. Sem julgar. Não ter pressa. Sentir. Respirar. Preparar-me para o parto. {Ainda que já sei que será cesariana, há muito a fazer na nossa cabeça e alma para um momento de amor acima de tudo.} Controlar o medo. E criar algo especial com este ser que aí vem enquanto aqui mora. 
Acho que esta é a única resolução para este ano. Acredito que com esta virão outras respostas, tanto a nível pessoal como profissional. Para toda a família. Ditadas pelo coração. Pela intuição e pela própria vida. Aceitar.
Aqui segue um vídeo para quem quer amar ainda mais o seu bebé quando ainda somos um só. E é só isto que quero para 2016. Tempo para isto.
Mil beijos 

3 comentários:

  1. Quando escrevi os meus desejos para 2016 só pedi duas coisas para mim. O resto desejo aos outros, que de alguma forma tornam os meus dias melhores mais felizes.
    Este ano é para mim um ano de superação e de gratidão. É bom pedir, desejar, sonhar, mas é ainda mais importante ser grato.
    Por tudo o que tenho, pelas pessoas maravilhosas que me acompanham e até mesmo aquelas que de alguma forma fazem a diferença no meu dia a dia.

    Sinto-me grata e abençoada por ter partilhado num fim de tarde regado com muito sol, abraços e a notícia maravilhosa que chega daqui a uns meses, com alguém que admiro, pela sua generosidade. É inspirador a forma como vive, a família que tem e ainda a generosidade que tem a escrever e a receber quem a lê.
    Obrigada querida Rita.
    Quando falei no blog sobre os livros de 2015 , a descoberta do mindfulness foi algo que me fez parar e tornou melhor. Não sou mãe, mas sou educadora (embora desempregada) e acho que faz todo o sentido. Paratilha maravilhosa!
    Desejo a todos um 2016 cheio de luz, amor. Que sejam muito felizes mesmo nos dias de chuva.
    Um grande beijinho
    Carolina Melo

    ResponderEliminar
  2. Vou pesquisar sobre isso e tentar aplicar na minha vida. O facto é que, a maior parte das vezes, sinto que o problema não está nas circunstâncias exteriores mas em mim, que ando sempre acelerada e ansiosa a correr contra sei lá o quê.
    O segredo deve estar simplemente no que dizes "estar aqui e agora" completamente e de forma consciente, sem estar sempre com a cabeça em 1001 coisas.
    :) Vamos ver se esta se torna uma resolução também para mim.
    Um grande beijinho e muitas felicidades

    ResponderEliminar
  3. Olá Rita. Sempre investiguei muito sobre "mindfulness" e, há uns anos para cá, tenho estudado e procurado uma "meaningful life".
    As tuas palavras são a prática que eu desejo e rezo para que todos tenham. Como te entendo! :) Parabéns!
    Irei partilhar de seguida este artigo no grupo Minimalistas em Portugal (Facebook).
    Mil beijos para ti tb!

    Fátima Teixeira,
    Blog Música com Café

    ResponderEliminar