menu-topo

Crónicas de uma bebé [quase] ecológica #1

terça-feira, fevereiro 23, 2016
Já desde a girl, a minha primeira filha, tinha gostado de experimentar fraldas reutilizáveis, à moda antiga. [Quer dizer, quase à moda antiga que estas do nosso tempo são muito mais fáceis.]
Teria sido esperta se tivesse entrado neste desafio nessa altura e não só à terceira, mas é esta que é de vez, certo? [E vá, podem ficar a ganhar os sobrinhos, os filhos das amigas,...]
Então porque não queria ficar a pensar se teria sido capaz ou não para o resto da minha vida decidi pôr fraldas à obra.
As razões que me levam a entrar no desafio #clothdiaperchallenge, que encontrei por acaso e parece que circula em todo o mundo, são as que tenho vindo a trazer para a minha família, sempre que possível: sermos mais amigos do ambiente, gastarmos menos, usarmos o que é mais natural.
Não sou uma pessoa completamente ecológica - ainda me assusto com o lixo que faz apenas a minha família - mas tenho vindo a tomar pequenos gestos iguais aos de tantos preocupados com o ambiente. Para além disto, há a questão das alergias, do consumo, do planeta não aguentar tanto desperdício.
Assim que ela nascer - faltam menos de 2 meses - vou passar a relatar a minha aventura, através da minha experiência, da poupança ou não, do trabalho - e das máquinas de roupa extra -, do conforto, das fugas, etc... Ver se é vantajoso, se me aguento, em quanto posso diminuir a pegada deste novo membro com fraldas de pano.
Não sei se serei acérrima a 100% principalmente nas férias, na rua e na escola. Mas uma fralda de pano que use a mais será um crédito ecológico e isso já compensa [a minha alma].
Vamos ver se consigo isto desde o primeiro dia na maternidade - em que dia chega o mecónio??? - o e incluir pai - super a fim - e resto da família.

Os dados que recolhi:
  • Vou usar, mais ou menos, 3 mil fraldas por ano. [E a minha bebé pode usar 3 anos de fraldas (Jesus!!!)]
  • Se eu for para um preço médio, nem a mais cara, nem a mais barata, custa cerca de 0,25€ por 1 fralda descartável
  • Com esta filha posso vir a gastar em fraldas cerca de 2 100 euros.
  • Posso aumentar, claro, a conta da água e da eletricidade. Ainda não sei em quanto, mas isto tudo é lavável na máquina - até o papel biodegradável.
  • Posso reduzir o abate de árvores.
  • Posso reduzir a produção de lixo. Diz a Quercus que em 2,5 anos a minha bebé vai fazer uma tonelada só em fraldas e que vão demorar 500 anos a desaparecer.
O meu investimento: 
  • Por agora só tenho até aos 6 meses. Investi por agora um pouco mais de 300 euros. 
  • Até ao desfralde, quando ela tiver 13 ou 14kg,  são no total 850 euros. Ou seja, uma poupança de 1250 euros. Só numa filha. Se fosse nos 3 filhos - e se só usasse estas fraldas - estava rica. ;)
  • Também comprei - já incluído neste kit - toalhitas reutilizáveis 100% algodão, um rolo de papel biodegradável, 2 sacos para balde, um substituto giro e mais seguro para o alfinete de dama, e um óleo essencial para o cheirinho e é antifúngico ;)
Bem, vou deixando aqui a minha experiência, a todos os níveis. 
Para já o aspeto é lindo!!! ;))

















13 comentários:

  1. Olá Rita
    Usei fraldas ecológicas no meu primeiro filho, fizemos todas as contas previamente e tudo fazia sentido, é assustador o valor que dispendemos em fraldas descartáveis e se pensarmos no ambiente...
    Enfim, sendo bebé de verão correu bam a parte de lavagem e manutenção. Não usámos desde a maternidade mas desde muito cedo e em determinada ocasiões particulares, como férias ou passeios mais longos, usámos fraldas descartáveis.
    Sem dúvida é necessária alguma disponibilidade, dá algum trabalho a parte de lavar e secar, foi este o principal motivo para não termos repetido no segundo filho. À segunda volta tanto eu como o pai estávamos com muito trabalho e, com um outro filho a dividir a nossa atenção, optámos pelo usa-e-deita-fora :(

    Houve um aspecto particular que não me deixou completamente satisfeita que não sei se se mantém actualmente pois já passaram 9 anos: o volume das fraldas (era de facto bastante volume na zona da fralda) impedia que usássemos grande parte da roupa, por não caber.
    Daquilo que conheço da Rita, este conceito encaixa na perfeição, e se sente que o queria fazer desde o nascimento da girl, esta é A oportunidade!
    Deliciosas as fotos, vou querer ver fotos do estendal-todo-rosa.
    Muitos beijinhos Rita!
    Sara Florindo

    ResponderEliminar
  2. Bom dia,

    por acaso que vi este blog e este primeiro post. Nos usamos fraldas laváveis no nossso ainda primeiro bebé, desde o primeiro dia que chegamos a casa e até ao último dia (um dia antes de cumplir dois anos).
    São óptimas, quando fazem muito xixi colocamos mais um absorvente ou mudamos cada menos tempo. Desde pouco mais do ano começamos a utilizar bacio e o bebé se acostumou muito bem, por isso em casa passou a andar sem fralda cedo. E não precissamos de comprar fraldas descartáveis. Compramos uma marca que vai crescendo com os bebés e por isso o nosso investimento foi muito baixo, completamos com fraldas de algodão. (Dúvidas: merisinha@hotmail.com)

    ResponderEliminar
  3. Não se trata só do que se gasta a mais com luz, água e detergente. Mais lavagens também sobrecarregam o ambiente. Já para não falar que, com roupinhas dá para juntar várias para encher a máquina, já com as fraldas não me parece que dê para juntar para a encher.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque é que as pessoas adoram dar opinião sobre o que não conhecem? Ridiculo.

      Eliminar
    2. Ridículo, porque? Não conhecem o que? Não me diga que vai lavar uma fralda de cocó com roupa da rua? Ah, faz pré-lavagem? E assim não gasta mais água, detergente e gás? Ok, realmente parece-me que quem não sabe do que fala é o /a anónimo.

      Eliminar
    3. Pré lavagem 15m. Sem temperatura com as fraldas e depois lavo tudo junto. Easy. Aumentei a minha conta da electricidade 3€ e de água não aumentou. Lavo de 2 em 2 dias.

      Eliminar
    4. Ah pré lavagem sem detergente.

      Eliminar
    5. Lavo toda roupa junta so faço um ciclo mais longo. Tenho duas bebes a usar ao mesmo tempo. Ja uso com mais velha desde 4m e na 2a desde nascença. E não vejo problema nenhum. Nunca tirei roupw com coco da máquina e os de RN sao solúveis... Ah e cada descartável passa por 9 máquina de lixivia durante fabrico por isso prefiro lavar minha roupa suja do que saber que filhas fazem xixi num bocado de.... Descartável

      Eliminar
  4. Querida Rita, esta decisão é a sua cara! acho lindamente! As fotos são maravilhosas. Ainda bem que fez toda esta pesquisa e percebeu que vale a pena experimentar! o Pai In, é ainda melhor! e realmente...se não forem as pequenas decisões do nosso dia a dia, onde é que vamos fazer a diferença?
    um beijo
    Margarida

    ResponderEliminar
  5. Parabéns pela decisão! Nós começamos a usar fraldas reutilizáveis já ele tinha 14 meses.. Tenho tanta mas tanta pena de não ter usado logo de início! Num próximo filho já vai ser diferente. Tenho a certeza que vai adorar.
    Um conselho que lhe dou, espreite as capas de lã (longies - calças, e shorties - calções). Substituem a capa de pul (plástico) e são muito mais confortáveis.

    ResponderEliminar
  6. Uau, Rita, fico contente de saber que decidiu experimentar! Tal como escreveu, cada FR que utilizar é menos uma que vai parar ao lixo e contaminar o nosso planeta! Tou certa que vai gostar das Mitas, além de lindas são 100% portuguesas e são as 2as favoritas cá em casa! :) Já agora, e que tal descobrir um pouco mais do babywearing, que é para ver como é fácil tratar das fraldinhas sem deixar de estar juntinho aos babys? Desculpe se já conhecer e eu estar aqui a bla bla bla, mas faço-o com o baby na manduca enquanto termino de arrumar a cozinha e tratar das fralditas, e lembrei-me! ;) Não se esqueça do chazinho de calêndula e do óleo de coco para o rabinho ficar sempre impecável ;) beijinhos e que corra tudo maravilhosamente bem! ;) <3

    ResponderEliminar
  7. Parabéns pela decisão, usei na primeira filha e vou usar no segundo também! As saídas e creche não são tão complicadas como isso... Basta querer! :)

    ResponderEliminar