menu-topo

Uma família é como uma empresa

domingo, março 13, 2016
Uma amiga minha disse-me isto um dia e fiquei sempre com a frase na cabeça. Logo eu que sou péssima com números, contas e o que saia do básico que se aprende na primária em matemática.
Gestão não é o meu forte. Estou condenada ao fracasso!!!
Mas na verdade acho que esta ideia da empresa vai muito para além do financeiro. A gestão de recursos humanos é ainda mais importante que a material.
Gerir emoções, fases, comportamentos, ideais, ligações é o desafio maior na minha vida. 
Enquanto a parte monetária se controla, a bem ou a mal, a educação não vem com um limite aplicável. 
E assim gasta-se às vezes de forma certa, outras errada, e temos de passar a vida a ajustar orçamentos emotivos em doses correctas. 
Para nós, para a nossa relação com eles, com o pai, a deles individual, a deles conosco, com os irmãos, com a escola, de dentro para fora e de fora para dentro. E há todo um circuito carregado de ligações internas e externas para fluir.
A nossa empresa precisa várias vezes de fechar para balanço, de traçar novas metas, de encontrar novas estratégias de atuação. De motivação.
Ninguém quer entrar em falência.
A nossa família é uma empresa, jovem, promissora e merece a nossa aposta.
Acredito o sucesso venha do coração, do amor que injetamos, da empatia que  construímos. Se com isto atingirmos os nossos objectivos então a nossa empresa vai-se destacar e dar os lucros pelos quais tanto batalhámos.

1 comentário:

  1. Bom dia!
    Este texto está indescritível! É mesmo isso, não sendo eu também muito boa com números este tipo de gestão já faz mais sentido e já a conheço melhor!
    Parabéns querida Rita um texto sério, cheio de amor!
    Carolina Melo

    ResponderEliminar