menu-topo

Cesariana com o mel do parto normal

sábado, abril 16, 2016
Eu sempre quis um parto normal. Nunca consegui. A primeira comprometeu todas as outras. E isso sempre me deixou meia triste, um bocado incompleta não sei...
Da Madalena segui, claro, o conselho do meu querido Dr. Fernando Cirurgião e não arrisquei. [É ele que conhece o meu útero, certo?]
Quando enviei o meu plano de parto para o serviço de obstetrícia perguntaram-me se não queria ir lá conhecer (ou relembrar, porque o boy já nasceu lá) por onde passamos quando vamos ser mães. E lá fui.
Falei do que gostava, do que queria e do que podia. Ou não.
Mais tarde a enfermeira Patrícia, que também esteve no parto, disse-me que o hospital São Francisco Xavier estava a introduzir o método pele com pele nas cesarianas que era tudo o que eu mais queria. Já se tinham feito alguns e agora será permanente e pediu-me autorização para estar um fotógrafo para utilizarem as fotos mais tarde no site. Todas aprovadas por mim, claro.
E só vos digo: assim é um parto. Seja normal, seja cesariana, o termos logo e muito tempo o nosso bebé em cima muda tudo.
Nunca tinha tido. Mostravam-me os bebés tipo bilubilubilu e deixava de os ver durante imenso tempo.
Foi a experiência mais maravilhosa do mundo e estou super grata de me terem dado este doce na minha terceira.
Implica mais uma pessoa só para o efeito porque deitadas não temos o mesmo controlo e estamos fracas, mas acho que vale tudo isso e muito mais. Todos os cuidados foram tomados ao meu colo e só saiu muito mais tarde no final do recobro.
Foi tão bom, tão bom.
Se fizerem cesariana tentem que o vosso bebé vá logo para o vosso abraço, de preferência para a maminha (assim tão deitadas não é tão fácil). 
Muda tudo. A emoção fica ao rubro, às hormonas fluem e isso vai refletir-se na amamentação, na relação com o bebé e em todo o pós parto.
Por isso, sou hoje uma parturiente realizada e completa. Pode ter sido cesariana mas tive o mel do parto normal.
Estou completamente apaixonada por esta pequena maravilha que me aconteceu. 
Nasceu mais para o pequena mas mama que nem gente grande. É um doce. Porta-se muito bem e parece que já faz parte da família desde sempre.
Ser mãe com esta idade é muito especial porque sabemos que daqui a nada já passou e então todos os momentos são uma benção. [Mesmo as noites.]
Eu estou ótima e não tive uma dor. Foi mágico! 
Ficava tudo parvo quando me perguntavam de 1 a 10 quanto tinha de dores. Respondi sempre 1, mas nem era dor, era só um repuxar da cicatriz.
Estou mesmo feliz. Estamos.
[Obrigada ao meu mágico dr. Fernando Cirurgião, à enfermeira Patrícia e a quem esteve na sala de parto e a todas as equipas espetaculares com quem me cruzei no HSFX. Pelo carinho, motivação e mimo. Saí de lá com a melhor experiência da vida e com as recordações daqueles pequenos momentos e histórias partilhadas entre um dia a dia cheio de rotinas e muito trabalho. Anjos!]


10 comentários:

  1. Que maravilha! É tão verdadeiro que fiquei de lágrimas nos olhos ☺ é mesmo o melhor que se pode viver!

    ResponderEliminar
  2. A minha primeira filha, também Madalena, nasceu de cesariana! Eu já tinha levado a epidural para seguir para o parto normal, mas não fazia a dilatação e ela entrou em sofrimento por isso foi cesariana de urgência com anestesia geral! Vi-a pela primeira vez numa fotografia no telemóvel do meu marido, ainda estava no recobro! Durante esse tempo, toda a gente pegou nela, marido, sogra que lhe deu o biberão (porque achou que ela estava cheia de fome porque eu não tinha almoçado), sogro, cunhado, cunhada e por fim, a minha mãe! Nunca lhes disse, mas fiquei mesmo muito triste quando soube, queria aquele momento só para nós os 3! Acabou por ser para 6, menos eu!
    Na segunda gravidez perguntei se não podia ser parto normal,graças a Deus pôde ser, como tiveram que usar espátulas, o meu marido teve que sair! A minha filha Isabel veio logo para o meu peito e depois esteve uma meia hora a mamar! Só eu e ela! Adorei, adorei! Mas o mais importante é que nasceram as duas com muita saúde! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. A minha primeira filha, a Madalena, foi de cesariana, bem como o Segundo filho. Foram dois partos maravilhosos, pele com pele. Tenho os vídeos que o pai fez com os bebés em cima de mim! Não consigo conceber (quando tudo corre bem) que possa ser de outra maneira é mesmo muito bonito e emocionante!
    Muitas Felicidades!!!

    ResponderEliminar
  4. Fui mãe há 15 meses com 27 anos e foi tudo maravilhoso também. No inicio foi um susto porque estava com pré-eclampsia e quando fui ao hospital porque não me sentia bem disseram que teria de ficar lá e que o parto seria induzido. Estava de 36 semanas e fiquei assustada. Felizmente as coisas correram bem e o Santiago nasceu de parto normal, é um momento único que nos deixa orgulhosas e imensamente felizes as lágrimas escorrerem sem pedirem autorização. Nas horas antecedentes ao parto só pedia a todos os deuses que o meu bebe nascesse bem e que fica-se comigo, acho que não aguentava uma separação. Ele nasceu óptimo e a chorar e quando nos colocam o bebe na barriga é uma emoção gigantesca é aquele momento em que nos conhecemos depois de tantas conversas, mimos, risadas, noites mal dormidas e as dores antes da epídoral... ali esqueci tudo, tudo porque fui compensada em milhoes de felicidade. Depois ouve uma enfermeira que o colocou noutro sitio numa luz para secar chegou a médica disse para colocar o bebe na mãe e nunca existiu um momento em que não o vise. já no quarto nunca o consegui colocar no berço do hospital porque só o queria perto de mim. Amamentei até aos 10 meses e hoje somos todos felizes. Acho que os filhos nos completam como seres humanos.
    Beijinho para a Madalena e para si e adoro ler as coisas maravilhosas que escreve.

    ResponderEliminar
  5. Que bom que o teu parto foi assim! :) Que momento maravilhoso!
    Muitas felicidades para os 5! :)

    ResponderEliminar
  6. Lágrimas nos olhos, mesmo...! E o "nosso" Dr. Fernando é uma bênção :-)
    E sim, há quase 7 anos no HSFX tive a GRANDE sorte de, apesar de ter sido cesariana, me oferecerem o meu filhote praticamente acabadinho de nascer, e uma outra GRANDE sorte, a de ter tido na sala do parto um enfermeira maravilhosa a quem agradeço de coração CHEIO - foi pedir uma máquina fotográfica ao meu marido, lá fora, e voltou pra dentro tirou inúmeras fotografias desses primeiros momentos... nunca esquecerei, Sra. Enfermeira! Faço figas para que, daqui a 5 meses, a minha terceira filha venha até mim da forma mais tranquila possível!
    Que texto, Rita! PARABÉNS!

    ResponderEliminar
  7. Que mágico! Parabéns! Emocionei-me só de ler. :)) Tive a sorte de ter dois partos normais, no segundo no instante em que nasceu veio logo mamar, foi a sensação mais maravilhosa que senti até hoje, sem dúvida sombra de dúvida.

    ResponderEliminar
  8. Olá Rita!
    Já leio o seu blog há algum tempo e só tenho algo a dizer: Adoro a sua sinceridade em tudo.
    Ainda não sou mãe e confesso que tenho algum receio de tudo o que isso acarreta, não só a gravidez em si mas depois toda a nossa vida se transforma e não sei se estou preparada para tal...
    No entanto, o seu blog tem despertado em mim essa vontade imensa de ser mãe.
    Obrigada por partilhar esses momentos únicos e desejo-lhe as maiores felicidades!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  9. Querida Rita, muitos beijinhos de parabéns! Adorei saber que correu tudo o melhor que podia ter corrido! Um xi-coração gigante!

    ResponderEliminar
  10. Ohhhh que bom!!! eu também já vou a caminho do 3º e também cesarianas pelas maravilhosas mãos do Dr. Fernando :) Tanto do meu filho Martim que vai fazer 9 anos, como da Camila que têm 2 mostraram-me os bebés e levaram-nos para limpar e vestir, mas eu conseguia estar a ver...nunca os perdi de vista.
    Agora com o 3º (que ainda não sei se é menino ou menina) vou pedir que mo entreguem assim, na próxima consulta vou já conversar com o Dr :)
    beijinhos e as maiores felicidades do mundo para toda a família, e em especial para a pequena Madalena que seja muito bem vinda!!

    ResponderEliminar