menu-topo

Já te apanhei o jeito, bebé.

domingo, junho 12, 2016
A vermos bem as coisas, nós não nos conhecemos. Esta é a verdade. 
A gravidez iniciou esse caminho de descoberta mas só depois do nascimento testamos bem as coisas. Nessa altura somos duas perfeitas desconhecidas, cheinhas de amor uma pela outra, mas ainda com falhas no tratamento. 
Os primeiros tempos são uma busca constante por descodificar o que quer aquele bebé e saltitamos de necessidade básica para outra riscando a que não corresponde: será fome, será frio, será sono, será um arroto, será colo?!
[E outros também se juntam a essa descoberta e aí a confusão pode tornar-se ainda maior.]
Mas no final, ninguém vai interpretar  melhor que nós o nosso bebé. É uma questão de tempo, calma e atenção.
Isto de os conhecermos não é imediato, mas quando acontece ninguém ocupa melhor esta função de amar que a mãe.
Não há um bebé igual ao outro e é por isso que a melhor receita é o instinto.
A minha baby Madalena é a bebé mais querida e santa que há. De dia gosta de andar no virote, carro e passeios não há melhor. De noite mama sem abrir os olhos e quase nem acorda durante as tarefas. Está sempre tranquila.
Se não está quietinha ou a dormir é porque anda ali um arroto ou um cóco por fazer. Ou alguma insegurança. 
Gosta de adormecer ao colo já com a fralda limpinha para depois ir direta para o berço. Nunca é "manha", como dizem. Tem muito refluxo e se mexe muito as mãos quando está no berço quer dizer que ainda há lá algo para sair. E sai sempre. E depois quando sai, adora mamar mais um bocadinho para preencher esse buraquinho. E, às vezes, é só o mundo que é grande demais para esta miniatura perdida. Gosta de festas na testa, de sossego e nem sempre gosta de chucha. Por ela a maminha era a chucha o tempo todo, não fosse eu ter de fazer jantar e tratar dos outros manos. Mas sempre que posso, a maminha pode também fazer esse papel. 
Gosta de rua mas não gosta de ir para o ovo. Gosta de dormir de barriga para cima, de colo e de ver a cara da mãe. Gosta de vozes mas não gosta de grandes confusões. Gosta de ir passear no paredão, de ouvir o mar e de trepidação. Gosta de miminhos.
E basta-me aquele sorriso, ou aqueles olhos que vão fechando devagar enquanto me observam e adormece tão tranquilamente, para saber que ando a fazer alguma coisa bem. 
[E os vossos?]

5 comentários:

  1. Bom dia Rita! Eu tenho uma baby Maria Antónia com mês e meio de vida e ao ler o post achei que estava a descrever a minha filha e não a sua 😃
    A minha Maria é um come e dorme e só não está tranquila quando há arroto ou cocó. Dorme de barriga para cima, não gosta de chucha e não é fã de ficar no ovo. Por ela também estaria sempre pendurada na maminha. E também lhe dou todo o colo que ela pede indo contra todos os "conselhos" alheios. Quando a ponho no marsúpio que usamos para pequenos passeios reclama os primeiros 2 minutos e depois adormece durante horas.
    Tudo de bom para a baby Madalena e família!

    ResponderEliminar
  2. A minha bebé tem 8 meses. Também é a 3a cá em casa. Eu, mais velha, experiente e a querer aproveitar ao máximo esta princesa, ando sempre com ela ou ao colo ou na mama.
    Os manos gostam de ver, talvez porque também tiveram todo o colo que pediram. Não gosta de chucha, nem de biberão, só da sua maminha. É calma, Feliz e doce, e eu também, talvez porque confio muito mais em mim.
    Felicidades


    ResponderEliminar
  3. Com o terceiro bebé foi ele que se adaptou à rotina da família e não o contrário. Também lhe dei todo o mimo assim como aos irmãos mas tentei até conseguir não fazer da mama chucha e adormecer sozinho na cama. Não foi para lhe tirar ou não a manha foi porque como família num todo funcionava melhor assim. Há mães que não se importam de passar o dia com os bebés ao colo nem de mama de fora mas eu importava-me. Cada mãe e família é que sabe o que é melhor. Acho que "todas" as posturas têm de ser respeitadas.

    ResponderEliminar
  4. A minha princesa tem seis dias que chegou a este mundo. Estamos, portanto, na fase de construir o nosso próprio mundo, conhecendo-nos, encontrando o nosso ritmo comum... está a ser maravilhoso. Nos primeiros três dias andámos às voltas com as mamadas nocturnas, que eram de hora a hora... mas ao poucos temos juntas criado uma rotina melhor! :-)
    Que bom que a Rita já apanhou o jeito da sua bebé Madalena!

    ResponderEliminar
  5. Parece que estou a ler a descrição do meu baby Duarte! Tem quase 1 mês e é igualzinho :)

    ResponderEliminar