menu-topo

Post hiper rápido para breve atualização.

quinta-feira, julho 28, 2016
1. Em primeiro lugar, o grande marco deste dia foi a girl ter visto dois pombos em cima um do outro (calculo que seja o macho por cima;)) e de eu ter aproveitado para dizer que estavam a fazer filhinhos. Ela ficou contente e bateu palmas. Daqui é capaz de pensar que os humanos também fazem assim, e depois que os pais os fizeram também assim. Ou seja, aula de biologia dada sem ter de falar em cegonhas e em sexo. Aos 7 anos começo a estar exposta a perguntas difíceis e a respostas engasgadas. Assim, com animaizinhos é mais fácil.
2. Depois.... Chegou o nosso Kit sócio de família numerosa, autocolante colado no carro com orgulho e para que saibam que neste país com 3 filhos já se é uma minoria tipo veículo a gás.
3. Hoje dançou-se a valsa cá em casa. Ou antes meia valsa. Ainda não nos atirámos para as voltinhas. Faz parte das atividades que preparei diariamente para as férias dos meus filhos não serem colados à tv. Ontem fizeram um projeto deles que depois conto, mas adianto que o Duarte desistiu.
4.  Já ando nervosa com o regresso ao trabalho e a transição para os sólidos. Quanto tempo precisarei para ela se habituar, quando devo começar, como vou ficar sem ela (?????), etc.... Ando a ficar maluca com isto porque é a que deixo mais cedo dos meus 3 filhos e vai bater mesmo ali na passagem e eu queria (queria...) amamentar em exclusivo até aos 6 meses. Não vai dar... No entanto, ainda quero dar de mamar de manhã e de noite mas os meus horários... A baby Madalena ainda só tem 3 meses e já me estou a flipar completamente. Aaaaaiiiiiii
Um beijinho a todas e até amanhã

4 comentários:

  1. Rita isso até parece ansiedade do primeiro filho! Ehehe
    Lembro-me de a minha enfermeira me dizer se a minha filha já "procurava" a nossa comida com os olhos e eu disse: não!!!! Foi uma questão de dias até ela passar a olhar para tudo o que eu levava à boca como se o mundo fosse acabar! E assim nos aventuramos no mundo dos sólidos, devagar e sem grande pressão da minha parte! Bom regresso ao trabalho! Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Eu apesar de estar a trabalhar amamentei em exclusivo até aos 6m, solução sacar leite todos os dias, um mês antes de ir trabalhar, consegui 4litros de leite materno no congelador, diariamente é manter o stock tirando leite todos os dias já estando a trabalhar! É cansativo, desgastante fisicamente mas missão cumprida! Nada é impossível! Bejinhos boa sorte

    ResponderEliminar
  3. Olá. Vai colocar a bebé num infantário? Tenho uma bebé com três meses e já não consigo pensar noutra coisa pois terei de a colocar no infantário aos cinco meses...

    ResponderEliminar
  4. Olá Rita!
    A minha filha nasceu muito perto da Madalena. É a primeira, mas rapidamente percebi (ou tive que perceber...) que tinha que me desprender de muitas coisas: o meu leite era muito fraquinho, por isso tive que recorrer ao suplemento desde o início (claro que podia dar de mamar de hora a hora, mas ia tornar um momento óptimo e único num ritual automático, cansativo e desgastante). Consegui resistir a toda a pressão das enfermeiras no hospital e do meu subconsciente para dar exclusivamente de mamar e o resultado foi muito positivo: bebé gordinha e feliz, mãe bem-disposta, calma, cheia de energia e zero ansiosa.
    O mesmo aconteceu com o parto, que eu sempre idealizei como sendo normal, mas acabou por ser uma cesariana marcada (coisa que eu achava anti-natura).
    Nós criamos um ideal na nossa cabeça que nem sempre o é, e acaba por nos "torturar" e deixar ansiosas. Eu que sou uma "control freak", aprendi com a minha filha a descomplicar e a deixar as coisas andarem, sem sofrimentos por antecipação.

    Acho que isso também ajudou a que a minha volta ao trabalho esteja a ser tão boa. Claro que morro de saudades da minha filha, mas são saudades saudáveis, que me fazem aproveitar o (menor) tempo que tenho com ela da melhor forma, sem stresses ou sentimentos de culpa.

    Por favor, não entenda o meu comentário como "a novata-com-mania-que-sabe a tentar dar lições à mãe de três" :) Só estou a partilhar a minha experiência com o intuito de lhe dar ânimo nesta fase de transição.

    Vai correr tudo bem!

    Filipa

    ResponderEliminar