menu-topo

"Deslarga-me" a maminha.

quinta-feira, setembro 15, 2016
Tenho andado (entre férias dos miúdos, um torcicolo e as lides domésticas) focada em obter a maior informação que posso sobre a passagem aos sólidos da baby Madalena.
Escrevo este post porque mães do mesmo tempo que eu, ou que ainda vão passar por isto me têm pedido para partilhar as minhas decisões.
"Atão" vamos a isso:
Vou deixar a amamentação exclusiva aos 6 meses e passar aos sólidos. Aos 7 meses e pouco ela vai para creche e eu para o trabalho. Snif!!!
Queria continuar a dar de mamar sempre que estivermos juntas, ou seja jantar em Baby led weaning e almoço na escola à moda antiga ou seja passado, sopas e fruta. Será um misto das duas formas de alimentar os bebés, complementando com maminha (a termo incerto). Acho a solução mais fácil, mais feliz e possível para a minha vida.
Estou morta por vê-la a agarrar brócolos, couve-flor, fruta em palitos, a ficar toda suja com pêra abacate e banana. Mas tenho muito medo que torça o nariz à amamentação muito cedo. Por isso, não quero pôr biberões ao barulho.
Vamos ver...
Ainda estou a tentar ver como posso fazer em relação entre a hora da primeira maminha e a hora de almoço na escola porque ela é muito incerta a mamar.
Vai de certeza precisar de um "appetizer" antes de almoço e se eu entrar muito cedo no trabalho... E tem de ser coisa simples porque é o pai a dar e a ter de vestir, dar pequeno-almoço e levar os três à escola. [palmas ao meu marido espetacular] Sim, não faz mais que a sua obrigação mas faz com gosto, bem e sozinho!
Se conseguir entrar mais tarde a coisa torna-se mais fácil, mas depois também saio mais tarde.
Agora que fez 5 meses acho que não tinha ainda maturidade para comer. Cada bebé é como é e não me apetecia andar a forçar a sopa sem ela estar preparada. Tive sorte e vai ser tudo com calma.
Acho que esta, mais opções de creches públicas ou subsidiadas e a possibilidade de mais tempo em casa com os nossos pago, são as questões que podiam fazer aumentar a taxa de natalidade no nosso país. Não concordam?
Se isto fosse resolvido mais pessoas arriscavam a ter (mais) filhos. 
A história da transição para os sólidos é muitas vezes (a maioria) forçada. Devíamos poder optar sem nos ser imposto que os nossos bebés nos "deslarguem" a maminha aos 4 meses. 
Posto isto, ajudem-me a resolver a história do período entre a primeira maminha e o almoço. Aviso que só agora, com os crescidos na escola, me vou dedicar à parte da extração, armazenamento e logística no trabalho do leite.
Não fiz isto com os manos grandes, mas ando a ler muito e a estudar a minha nova forma de alimentar a Manalena, sem pressões ou obrigações. E claro sempre a pensar no saudável, no rico e no mais natural possível.



14 comentários:

  1. Também vou tentar amamentar a minha filha em exclusivo o máximo que conseguir mas julgo que terei que introduzir a sopa lá para os 5 meses, porque 2 semanas depois vou logo trabalhar.
    Juntei férias e pedi o máximo de tempo possível mas, ainda assim, não consigo os 6 meses completos... Já ajudava muito se permitissem que as mulheres ficassem com os bebés os 6 meses de amamentação exclusiva mais umas semanas para eles se habituarem a comer...
    Antes de voltar a trabalhar penso em tirar o leite com a bomba e ir armazenando no congelador para ela ter sempre leite materno, mesmo quando não puder amamentar. Vamos ver se resulta. De cada vez que tiro leite, parece que produzo menos o resto do dia e a minha bebé fica mais irritada e com fome. Pode ser só impressão mas é o que me parece. E só consigo tirar de manhã, se tentar à tarde, é praticamente impossível.
    Alguém com o mesmo problema?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, acho que é normal essa fúria no princípio porque a maminha tem de ser obrigada a produzir mais até entrar no ritmo. Sei que deve tirar uma hora depois de ela mamar e no trabalho às horas a que mamaria.
      Mas acho que é uma questão de tempo até à maminha fazer o upgrade e perceber que tem de trabalhar mais. ;)
      Um beijinho enorme

      Eliminar
    2. Olá, eu também acho que a maminha ajusta a oferta ao fim de pouco.:-) Mas às vezes os nervos para conseguir tirar leite não ajudam nada. Uma coisa que aprendi e que pode ajudar, caso o médico assistente concorde claro, é tomar o motilium que tem como efeito secundário o aumento da produção de leite. Funciona mesmo e não faz mal. Também há o promil que é um suplemento natural e que aumenta também a produção. Às vezes pode ajudar caso se precise de aumentar a produção rapidamente. Beijinhos

      Eliminar
    3. Olá Cláudia, muito obrigada! :D
      Já tomei nota dos suplementos e vou perguntar à pediatra se posso tomar. Queria mesmo começar a armazenar leite para quando for trabalhar mas tenho medo de não conseguir "dar vencimento" para tantos dias. :) Beijinhos

      Eliminar
  2. Rita, as nossas babys têm cerca de um mês de diferença (a minha mais velha).
    Voltei a semana passada ao trabalho e revi-me no teu texto.
    Depois de maminha em exclusivo, comecei os sólidos aos 5 meses e meio. Adaptação maravilhosa mas continua a adorar a sua maminha. Esta semana (6 meses e meio) foi a primeira semana creche e estava com esse dilema do "appetizer". Falei com a educadora e auxiliares e nada como partilhar estas hesitações "Oh mãe, se ela tiver fome às 10h30, come às 10h30... não precisa de comer às 11h30 ou às 12h00 só porque sim...". E assim foi. A C é, em geral, uma das primeiras a comer. Lancha cedo, por arrasto, mas quando eu chego, pelas 16h, tem a maminha toda para ela... uma espécie de segundo lanche (e aguenta depois até ao jantar, cerca das 19h30).
    Tudo a correr bem!!!
    PS- essa bimby baby box parece-me muito bem... vale a pena?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Dianinha;) Ainda não conheço a princesa...
      Vamos lá a essa nova rotina ;)
      Eu adorei a box. É linda e útil.
      Mil beijos de saudades

      Eliminar
  3. Olá Rita! Desde já, muitos parabéns pela princesa!
    Da minha parte, no primeiro filho, fui "obrigada", por razões profissionais, a introduzir os sólidos - sopa e logo depois papa - aos 4 meses, aliás, 3 meses e 3 semanas. A experiência correu bem! Contudo, como não queria recorrer a sopas e papas "pre-preparadas" lambém andei a pesquisar sobre o assunto e, na altura, criei uma rubrica dedicada aos bebés no Camomila Limão: http://www.camomilalimao.com/index.php/receitas-para-bebes/

    Partilho dicas sobre o desenvolvimento alimentar de cada fase e receitas! Agora com a segunda bebé (que tem apenas 1 mês), pretendo continuar a dinamizar a categoria dos bebés que, após o FM ter feito 1 ano, ficou mais "abandonada" por poder comer, praticamente, tudo o que os pais comem!
    Se tiver curiosidade, aqui fica o link: http://www.camomilalimao.com
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. Olá Rita!
    Tenho dois filhos. O mais velho tem 2 anos. A bebe tem 10 meses. Sou mãe a tempo inteiro. Concilio com o meu trabalho. Amamentei em exclusivo até aos 6 meses e meio. Dpois introduzi as sopas e a fruta passada. Neste momento, mama em livre demanda (para além das sopas e fruta). Do meu 1º filho não tinha a sorte de ter este trabalho e trabalhava por conta de outrem. Entendo bem esse appetizer de que fala :) por cá foi igual. O que fiz foi introduzir o iogurte (o bebe já tinha 8 meses, pq tirei a licença máxima) a meio da manhã. Para substituir a mama. Resultou bem. Os bebes costumam gostar muito do iogurte. Foi orientação do pediatra :) boa sorte. ;)

    ResponderEliminar
  5. No meu caso, tive que introduzir os sólidos aos cinco meses e meio. A adaptação não foi muito fácil, porque ele rejeitou o biberão (mesmo com leite materno) e, no início, comia muito mal a sopa. Sinceramente, acho que ainda era cedo para ele deixar a amamentação em exclusivo, mas teve que ser... Passada a fase de adaptação, ele aceitou muito bem os sólidos e come lindamente. Apenas está a deixar a mama de forma natural agora, com 16 meses... Continua a não achar muita piada ao biberão. À medida que ele se foi habituando aos sólidos, foi deixando a mama. Ultimamente, só pedia a mama de manhã e à noite. Agora o meu problema é ele rejeitar o leite, não querer biberão... Tenho que encontrar alternativas para o pequeno-almoço. Boa sorte!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá,
      desculpe 'meter-me' mas aconteceu-me o mesmo com o 1º filho: nunca aceitou biberão fosse com que leite fosse. como mamou até aos 13 meses, nessa altura passei a dar-lhe leite no copo e assim já aceitava. dava naqueles copos do ikea com tampa em forma de cão com uns buraquinhos.
      espero que corra bem,
      joana

      Eliminar
  6. Boa noite! Quando fui trabalhar o meu filho mais velho tinha 5 meses. Com a ajuda da bomba extractora lá consegui manter leite materno em exclusivo até aos 6.5 meses. Depois, à medida que o stock foi escassear, ele passou a fazer uma das refeições sólidas, sopa ou fruta, quando eu estava a trabalhar, mesmo que não fosse a hora mais adequada para a mesma. Assim consegui manter a amamentação até aos 22 meses :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Estou nesta terrível fase.. :( ele aguentou um mês a fazer quantas mamadas de leite materno no biberão? O meu receio é que se habitua ao biberão e rejeitar a mama... Daí o que será melhor? Introduzir os sólidos e continuar a mamar ou tentar ao máximo o leite materno exclusivo até 6 meses e depois rejeitar a mama e perder produção de leite? ;(

      Eliminar
  7. Vai correr tudo bem... basta a mãe definir e rapidamente a bebê entende as novas mudanças... todos são diferentes os bebés mas se adora maminha vai ver que vai ter leitinho por muito muito tempo... bia sorte

    ResponderEliminar