menu-topo

Os meus filhos estão sujos de alegria.

quarta-feira, setembro 07, 2016
Isto é para responder a um comentário, que não publiquei [quero lá que os meus filhos um dia cheguem aqui e leiam coisas menos positivas sobre eles] cujo o objectivo era magoar-me, mas que me fez exatamente o contrário.
Dizia que nesta foto a minha filha estava suja, principalmente o cabelo.
A pessoa queria apenas, anonimamente claro, destilar a sua tristeza por aqui. Mas imaginem...
Fiquei para lá de orgulhosa de permitir os meus filhos sujarem-se de alegria, liberdade e aventura. 
A felicidade deste pequeno grande momento, quando os deixei encharcarem-se num dia de bafo, que aliás já repetiram, numa torneira de uma horta que vinha suja de terra, vale mais que três vestidos de festa, um par de sapatos, um penteado cuidado e uma foto certinha. Claro que o cabelo ficou palha de aço tal como as memórias deste dia ficarão no meu espírito. É aquela nódoa que não me importo que não saia nunca.
A cara deles quando lhes disse: "- Claro que se podem molhar!" foi impagável. 
Por isso, não se admirem de ver os meus filhos despenteados, sujos, imundos, porquíssimos mesmo, com mais terra, a fazer croquete na praia, a dar cambalhotas na relva, a pisarem poças e a saltar a pés juntos na lama. Que acho que se devem abraçar árvores, fazer estudos de flores, insetos, bichos e bicharocos. Que saibam distinguir um chorão de uma oliveira, uma Maria café de uma lagarta. Que as escolas deviam ser verdes e que eles pudessem meter a mão na massa e voltarem para casa mais ricos e... mais sujos.
Esta é a infância que lhes quero dar. Uma infância descalça.
Claro que, às vezes, gosto que andem arranjadinhos [difícil!!!] mas eles fazem -me lembrar que ser criança é muito mais que um laçarote na cabeça e roupa imaculada. E que se ganha muito mais alegria quando nos libertamos dessa mania triste de ser adulto.


16 comentários:

  1. Adorei o texto e as fotos, deixam as crianças SER CRIANÇAS!

    ResponderEliminar
  2. Parece impossível que alguém faça um comentário maldoso desses! A foto está linda e admiro imenso a felicidade estampada em todas as fotos que publica! Deixe-os ser felizes e sujar o cabelo e a roupa! Há momentos para tudo! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Oh Rita, obrigada por nos inspirar a VIVER!
    Muito lhe devo nesta jornada da maternidade. É aqui que muitas vezes encontro inspiração para fazer mais e melhor.Obrigada
    Os seu filhos são lindos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço minhas as palavras da Mónica. A Rita inspira-me a ser melhor mãe, melhor pessoa, a dar valor àquilo que realmente é importante e a perceber o quão simples é a felicidade. Muito obrigada por partilhar a sua família, o seu dia-a-dia, pela generosidade de mostrar as coisas boas (e menos boas!) da maternidade, sempre de forma positiva, repleta de amor e tão genuína... gosto muito de si e desejo-lhe as maiores felicidades!

      Eliminar
  4. Incrível como a maldade e a pequenez das pessoas continua a surpreender-me e não sou nem ingénua nem a Madre Teresa. Fico sempre a pensar qual é a motivação das pessoas, como é que alguém se sente bem a achincalhar os outros...enfim. Muita sujidade (alegria) para os seus filhos é o que desejo :)

    ResponderEliminar
  5. Enfim, lamentavelmente continua a haver pessoas sem nada para fazer e sem nada de interessante para dizer. Molhados, sujos, rotos, descalços, o que importa é que sejam felizes e amados! Parece-me que quem fez esse comentário não é nenhuma das duas ;)
    Bjnho,
    Catarina

    ResponderEliminar
  6. Sim, estava suja de amor, alegria e felicidade! Coberta dos pés à cabeça!!!

    ResponderEliminar
  7. há gente mesmo maldosa...
    Ainda há pouco lia uma noticia de uma apresentadora da VI que tinha desmaiado enquanto atendia um telefonema..à frente das câmaras. E depois li um comentário de um senhor, que não é senhor nenhum, e que me apetecia reproduzir só para saberem o quão reles era, mas não o faço para não deixar aqui uma nódoa no seu blog. Fiquei estupefacta como há gente a dizer coisas daquelas perante a fragilidade de uma pessoa, que estava a trabalhar....

    ResponderEliminar
  8. "Quem tem luz própria incomoda (e muito) quem vive na escuridão" a sua família irradia felicidade e isso é realmente inspirador :) concordo tanto com a Rita! 😊

    ResponderEliminar
  9. Bom dia, Rita!
    Amei (muito)os seu texto. Devemos criar os nossos filhos em felicidade e a deles é a nossa. Tem-me inspirado muito e, embora goste de ver a minha pequena "arranjadinha", gosto muito mais de a ver a divertir-se como um verdadeiro Mogli! Vejo as suas (bonitas e ternurentas) fotografias e cada vez mais me incomodo menos com as nódoas na camisola e o cabelo desgrenhado.
    Obrigado e um beijinho

    ResponderEliminar
  10. ...e eu estava lá e vi! E também vi os meus a caírem de rojo na relva molhada, ficarem com as roupas lindinhas e enfolharadas todas verdes e a Rita, a consolá-los e a ajudá-los a levantar, dizendo coisas como "não faz mal, a roupa lava-se, vão brincar."
    ;)
    E é mesmo isso. Ide ser feliz! Boa resposta ao anónimo - estas palavras são certeiras.
    Bjnhs :*

    ResponderEliminar
  11. A sério que alguém fez um comentário desse género??? Por amor da Santa!!!

    ResponderEliminar
  12. A minha filha também vem para casa desalinhada, suja (quando não, é porque lavou mães e pés na mangueira), brincou com galinhas, patos, cães e gatos, andou de bicicleta, apanhou ovos e flores. E eu fico mesmo feliz por ela se poder sujar assim.

    ResponderEliminar
  13. Catarina Cabedo Vasconcellos24 de setembro de 2016 às 00:04

    Parabéns pelo texto! Adorei! É o espelho da felicidade. A minha piolha vem para casa a cheirar a "raposinho", com areia da raíz até ás pontas. E as unhas? Nem se fala! Nada que um bom banho e uma máquina não resolvam! Foi sinal que brincou! Que bom sinal!
    Sejam felizes, crianças! Sejamos felizes com eles, mães!

    ResponderEliminar