menu-topo

Dizer adeus a 2016

sexta-feira, dezembro 30, 2016
Não me posso queixar. Nasceu a maior surpresa da minha vida. Aquela que fez sentido 5 anos depois do que era [supostamente] o último filho. Aquela que me voltou a levar para a saga do nascimento dos dentes e das faltas ao trabalho. Que me fez abdicar de uma liberdade que já tinha ganho.
Valeu tudo a pena.
Há saúde, o braço da girl ficou a 100% e são miúdos felizes. O amor pelo meu marido cresce todos os dias um bocadinho e o nosso projeto de vida está a seguir o nosso plano. Mudámos de casa, de carro, nada em luxo, mas estamos agora mais confortáveis e com mais espaço. E no lugar que achámos que seria impossível encontrar algo à nossa medida. Mas Deus é sempre capaz das maiores surpresas.
A baby Madalena tem estado doente. Queria ter conseguido tirar uma foto dos dentes que estão tão engraçados. Tem os dois de baixo e em cima nasceram os caninos. Parece uma vampirinha.
Mas nem me deixa ver a boca, porque este último em cima está a ser dose.
Tem tudo entupido. Nariz, olhos, ouvidos... rabuja de manhã à noite e, por isso, está ditada  a nossa passagem de ano. Não que me importe muito na verdade. Nunca lhe liguei. Para mim todos os dias são de festejo. Mesmo. O ter uma "obrigação" é que me tira a vontade toda. E os meus crescidos nunca chegam à meia noite acordados. 21:00 e viram abóboras. 
Estou a fazer o ninho para me recolher. Encontrei o número zero desta revista linda que me anda a fazer companhia na papelaria mais querida do mundo que descobri na minha aldeia. Tem sempre o último grito das publicações mais bonitas, nacionais e internacionais. Big crush!!!
 E porque não aproveitar o mau para se extrair o bom?
Beijinhos a todas











2 comentários:

  1. Está mesmo com cara de doentinha, as melhoras!
    Fiquei muito curiosa com a revista, adorei a capa.

    Um bom ano 2017!

    ResponderEliminar
  2. As melhoras da baby M.
    Tão querida,mas... impaciente,dentinhos chatos...
    Partilho do mesmo sentimento:
    Passagem de ano nunca me animou por aí além.
    O apelo ao ajuntamento e à animação aos magotes... não é de todo a minha praia.
    Rita,desejo-lhe MUITAS coisas BOAS para o novo ano.
    E particularmente saúde.
    E poucos sustos....
    Um beijinho

    .Margarida.

    ResponderEliminar