menu-topo

Não concordo com a carta ao Pai Natal.

terça-feira, dezembro 20, 2016
Concordo com a carta em si. Não concordo é com o raio dos pedidos. E agora?
Falsifico-a? Isto é para seguir à risca? Ou temos direito de forjar a carta ao Pai Natal? E deixo entrar robots maquiavélicos, bonecas estranhas e coisas que sei que vão ficar para ali encostadas? haverá alguma Comissão que me leve presa se alterar só um bocadinho a coisa?
Preferia uqe ele desse à girl, por exemplo, uma máquina de costura, que ela ama trabalhos manuais. E instrumentos musicais ao boy que é um dancer. ;) Ou qualquer coisa que estimulasse mais a criatividade e que os entretivesse. Jogos, construções... Qualquer coisa gira!!!!
Resta a bebé que não sabe escrever! ah aha ah (riso maquiavélico).
Uma nota: Primeiros três pedidos da carta da Maria: Amor, boas notas e Ferrero Rocher. ;)


1 comentário:

  1. Também não concordo, e este ano decidi abolir. Como vamos ter um bebé daqui a pouco, disse-lhes que este ano não íamos pedir nada porque ter um bebé já é presente suficiente. Comprei um jogo para ele e plasticinas para ela. Pois que no último dia de aulas aparece com uma carta ao Pai Natal escrita na escola (porquê???) em que pedia uma carripana qualquer da Barbie... Tentei explicar que se calhar não a ia receber, mas ela como é óbvio não acreditou, pois se tinha pedido! Passou o Natal na expectativa de ver se recebia a tal carripana, que não chegou a acontecer, o que gerou uma pequena desilusão. Foi mais uma lição e momento de aprendizagem para ela e para mim, mas bolas, é preciso fazer uma carta a pedir brinquedos na escola??? Enfim.

    ResponderEliminar