menu-topo

O que fica para trás.

quarta-feira, dezembro 07, 2016
Tenho fotografado muito pouco nada!!! desde que voltei a ser mãe.
Não foi um processo doloroso. É o que tem de ser. Ficam para trás umas coisas para não prejudicar outras. Na verdade, fiquei sem tempo. As fotos das amigas foram tiradas sempre com os filhos atrás de mim, a interromper para dar de mamar, para gerir uma birra.. Assim vou matando o bichinho. Nem os meus filhos tenho fotografado como quero. Dei por mim a olhar mais e a absorver mais do que a registar. Não tenho fotos do primeiro dia de creche da Pesseguinho porque estava extasiada a ver como reagia. Nem das fases todas porque fico apaixonada a vê-la superar-se. Não tenho fotos dos mais velhos porque há sempre um que não quer, que não está, ou que não está nem aí. [Ou que está tão sujo que nem vale a pena mostrar ahahah]. Não forço. Ou porque, simplesmente, não consegui carregar a máquina porque com carrinho, mochilas, casacos, pareço um burro de carga.
Não tenho grandes ajudas, nem dentro nem fora de casa. faço tudo o que faz uma mãe sem ajudas. Ou seja, tudo.
[Ressalva para a minha querida mãe, que trabalha imenso e sempre que arranja um furo se desdobra para me ajudar. Coisa mais querida!]
Mais uma creche significou apertar mais as economias e meter a mão nas tarefas de casa, como tantas mães. Mas não estou mais infeliz por isso.
Também não tenho conseguido um furo para ir à ginástica. Tenho de me motivar a acordar mais cedo e a perceber que dois dias da semana ser o pai a levar à escola não me faz perder nada... [Isto sou eu aproveitar a redução de horário para amamentação depois de anos a entrar às 6h30 da manhã.]
Não tenho muitas imagens físicas, mas tenho muitas no coração. Está a ser o melhor dos tempos, depois de um ano turbulento.
Consegui (porque elas são as mais queridas e pacientes do mundo) fotografar as peças de Natal destas amigas de sempre. Entre filhos que me eram entregues ou levados para outras atividades, a bebé que me visitou e me apressou para o almoço, estive como sempre muito bem acompanhada.
Esta é uma das fotos da coleção de Natal que está mega. Podem espreitar mais aqui.
[Esta não é a minha pesseguinho. É a modelo. ;)]

1 comentário:

  1. Querida Rita admiro a sua calma e o amor gigante de se sente em cada palavra. ❤

    ResponderEliminar