menu-topo

Cumpri o meu objetivo na amamentação.

sexta-feira, abril 14, 2017
Bem, sei que isto vai chocar quem faz o desmame natural e já chocou quem não dá de mamar até ao 1 ano de idade. Mas era este o meu foco.
1 ano de amamentação e passagem direta para o leite de vaca de pacote (biológico).
Na verdade, apesar de ter momentos de puro amor, já tenho outros de extremo cansaço. Principalmente de noite.
Claro que me pergunto se será da amamentação ou da bebé em si, mas acredito que há aqui uma parte de mimo (e aceito-o perfeitamente) que a faz querer a maminha pelo conforto.
Quero fazê-lo devagar, sem remédios e até talvez aproveitar para este verão ainda dar alguma coisa. [Acho realmente prático e na praia dá jeito.]
Não me falem em datas certas. Não faço ideia.
Desmamar pode ser tão complicado como é (às vezes) amamentar.  
Bem, mas a minha estratégia é simples e só esta: Dar um biberão à noite.
(Só para verem o quanto acredito que o biberão comum compromete a amamentação.)
Acredito que isto a vai fazer desinteressar-se.
Este passo custa. Custa muito. Psicologicamente é do pior.  [E eu que nunca pensei dizer isto.]
Às vezes sinto-me péssima por ser eu a impôr o desmame. Por ser eu a autora do corte deste laço. Noutras vezes sinto mesmo que chegou a hora e que será melhor para as duas.
Tenho de me pôr forte para aquele momento tão duro em que eles nos viram a cara e que ficamos com aquela sensação horrível de já não serem tão dependentes.
Vou devagarinho e ver como corre.
Aceito dicas e palavras de motivação (tipo: ouve lá ela já tem molares e podia comer uma vaca inteira) para não me sentir no lodo.
Mil beijos e boa Páscoa para todas (se não falarmos antes).



45 comentários:

  1. A pediatra recomendou leite adaptado até aos 15 meses. Face a isso dei mamã até aos 16/17. Parei pq já me estava a sentir desconfortável com o dar mama. Mas antes comecei por só dar mama à noite. Dei umas noites dia sim dia não até q parei de vez. Pediu depois mas recusei. Era ponto assente. Para mim na altura até foi um alívio. E eles conseguem!

    ResponderEliminar
  2. Olá Rita!
    Estou também no 3o filho e inicialmente cheia de vontade de fazer (pelo menos) 6 meses de amamentação exclusiva. Mas este bebé tem mtas cólicas e além da tendência natural para isso, tem que tomar ferro, o que aumenta ainda mais as ditas.
    As noites estão longe de ser perfeitas (o miúdo tem 6 semanas, também não há milagres...) e há vezes em que só suspiro por um biberon para poder passar a pasta a alguém e descansar mais.
    Anyway, a minha questão prende-se mesmo com o que escreveu. Com a vontade da sua filha mamar de noite. Acho que nunca li nada sobre as noites da baby madalena.
    Foi e tem sido uma bebé fácil?
    Com muitas cólicas? Dar de mamar ajudou ou de facto o vício da maminha não ajuda mto?
    Enfim. Estou numa fase em que testemunhos solidários fazem sentir-me menos sozinha nesta cruzada 😊
    Um bjinho mto grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Acredite que se o bebé tem cólicas a mamar teria muitas mais se fosse biberão.
      Mas com 6 semanas ainda é normal dar más noites e você estar no auge do cansaço.
      Durma quando ele dorme e aproveite todos os bocadinhos para descansar. Desligue das arrumações.
      Sem me querer meter acho que devia continuar a dar de mamar. Sei que vai conseguir até aos 6 meses pelo menos e ver como é prático.
      A Madalena está melhor mas acordava várias vezes à noite.
      Trazia-a para a minha cama, e basicamente, era self sevice toda a noite. Mas acorda(va) muito. Nunca teve cólicas o que foi sorte. Mas acho que a amamentação ajuda mesmo muito neste campo.
      Venha aqui conversar comigo quando precisar. Nada como uma boa "conversa" para descomplicarmos e nos animados. Mil beijos e tudo a correr bem.

      Eliminar
    2. Adorei!!!! Afinal não sou só eu que uso a expressão self service. Por aqui igual e por mim (por ele sei que sim) vai passar da maminha para o copo 😂. Aline, faz o teu coração manda. Se for mesmo o último bebé, e se a amamentação corre bem, aproveita! Bjs e tb podemos falar 😉

      Eliminar
  3. Percebo bem! Aqui vamos com quase 1 ano de noites muito mal dormidas. Já tentamos o biberão mas a pequena não pega. Como fazer o desmame assim?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É você a dar o biberão? Às vezes tem de ser outra pessoa. MTS beijinhos

      Eliminar
    2. Foi o pai que tentou sempre, várias vezes. Depois eu também tento. Mas ela mastiga a tetina e ri-se. Depois chateia-se e começa a resmungar, mas sugar nada!! 😱. Beijinhos

      Eliminar
  4. Eu amamentei até 1 ano. Fiz exactamente o mesmo, passei para o leite de vaca. No meu caso a minha bebé aceitou perfeitamente e deixou de querer a maninha. Desejo-te o mesmo 😉

    ResponderEliminar
  5. Feliz e doce Páscoa 🕊🐣🐇💞
    O instinto de mãe guia-nos de forma sábia.
    A Rita é uma querida,com a familia MAIS querida,como merece.

    margarida.

    ResponderEliminar
  6. Pode usar o biberon Calma da Medela que obriga a fazer succao como na mama, pode ser que assim não perca tao rapidamente o interessa da mama durante o dia ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só usei esse biberão porque é super amigo da amamentação. Introduzi outro porque quero desmamar é só assim consigo. Mas recomendo a toda as mães que querem amamentar o calma. É top!!

      Eliminar
  7. Sim custa... Mas vá no ritmo que as duas desejaram, ou seja... Sem datas. Aos poucos o gosto pelo biberão faz esquecer esse mimo da noite... Comentários dos outros nunca nos convencem no que toca a este assunto... Está no bom caminho...

    ResponderEliminar
  8. Uma vez disseram-me: "O desmame também é natural quando é a mãe a querer."
    Nada de culpas! Se sente vontade, o seu corpo também tem de ser ouvido e respeitado.
    Parabéns pelo primeiro aniversário!!

    ResponderEliminar
  9. Acho que deve fazer o que a faz sentir melhor, o timing não tem de ser igual para todas, eu mantive até aos 2 anos, mesmo o iogurte só começou aos 13 meses.
    Comigo funcionou bem e ambas teríamos prolongado a amamentação não fosse um azar que tivemos e que obrigou a esse desmame forçado aos 2 anos.
    Sei de quem inclusivé nunca quis amamentar.
    Cada uma de nós deve seguir acima de tudo o seu coração e não olhar ao julgamento de terceiros.

    ResponderEliminar
  10. :*
    Sentimos-nos horríveis, mas isso é do mais totó que há!
    Juízo era o que devíamos ter para pararmos com esses ataques de autocrítica!
    Pode ser que um dia... Eu sinto-me um caso perdido.
    Beijinhos cheios de força, boa páscoa!

    ResponderEliminar
  11. Olá ;) Custa e muito. O filho mais novo foi até aos 19 meses mas teve que ser ele pedia maminha em qualquer lugar e a toda a hora era a sua chupa portátil ;( decidi e fiz um corte radical de coração partido mas tinha que ser ... foram 3 noites difíceis depois passou... o certo é que 3 meses depois ainda olha para elas e diz "aí mamas" suspira e responde "abou" (acabou) ;) Vai correr tudo bem o amor vai continuar a construir o vosso laço ;)

    ResponderEliminar
  12. Rita, tenho dúvidas em relação ao leite depois da amamentação. Já ouvi tantas coisas. Decidiu dar de vaca biológico, conte me a explicação para eu me informar. E onde compra o leite?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compro no supermercado normal. Pingo doce, continente. Normalmente opto por Agros biológico porque é nacional;) mas às vezes também compro o do Brio ou Celeiro.
      Pensei muito também sobre o leite de vaca. Não sou grande adepta mas acho que para as crianças é importante. Então opto pelo de melhor qualidade, sem químicos e boas pastagens.
      Um beijinho enorme

      Eliminar
    2. Tenho ideia que o biológico da agros é espanhol.
      E de lá, nem bom vento, nem bom casamento, nem bom leite, vá....

      Eliminar
    3. Nop, Entre o Douro, Minho e Trás-os-Montes. Bom casamento. ;)

      Eliminar
  13. Olá Rita, antes de mais parabéns à Madalena, aos papás e aos manos. Cá por casa também ainda estamos em clima de festa com sentimento de nostalgia pelo meio. A minha Benedita também fez um ano, no dia 7. Aliás, ela e a sua Madalena são as grandes culpadas de eu seguir o seu blog, que adoro. Também eu ainda amamento, mas também sinto o cansaço próprio de um ano de entrega total. Sei que está na altura de, naturalmente, desmamar, mas também sei que me sabe bem o mimo da minha filha no meu peito. É um vínculo inexplicável que me dói "quebrar". A Benedita não é nada fã do biberão, rejeita-o, e nem sabe beber pelo biberão. Bebe mais facilmente pela palhinha�� O meu filhote mais velho também foi amamentado até aos 18 meses. Custou muito o desmame...��Fico à espreita das suas dicas. Beijinhos e muitas felicidades para estes seus novos projetos. Tem uma família linda!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh muitos parabéns também. Acredita que a Madalena pegou no biberão normal depois de eu pensar em começar a deixar a amamentação?? Parece que percebeu.
      Vou dizendo como correu. ;)
      Um beijinho enorme e obrigada! Parabéns mais uma vez

      Eliminar
  14. A certeza de ficarem bem alimentados prevalece sobre sentimentos de culpa. O meu bebé fez 1 ano este mês também e fiz, tal como com a 1a filha, amamentação em exclusivo até aos 6 meses. Deixei de ter leite aos 11 meses e passei ao LA. Com ele, já não tenho assim tanta certeza de lhe estar a dar o leite suficiente. O pediatra diz que é somente mais um laço afectivo que outra coisa. Estou na dúvida e este post fez-me pensar 😊 a Madalena nasceu em que dia? Beijinhos e tudo de bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Madalena nasceu no dia 13. ;)
      Acho que o seu coração vai dizer. <3
      Mts beijinhos

      Eliminar
  15. Força Rita, as minhas palavras de incentivo são que cada mãe é/ deve ser livre de decidir o que é melhor para o seu filho (a) e para si mesma. Com a minha filha mais velha (5 anos) suspirava pelo biberon (leite adaptado, infelizmente introduzi o dito cujo às pressas aos 5 meses antes de voltar a trabalhar, não me senti confortável para continuar a amamentar pelo tipo de trabalho que tinha, no saneamento básico) para ter noites mais calmas...pura ilusão, pois até aos 18 meses acordou a meio da noite para a ceia (!), uma noite decidi dar-lhe o biberon antes de dormir (do qual nunca fui adepta, uma vez que sempre foi uma criança que come muito bem), e desde essa noite para cá (já não toma nada antes de dormir) tem dormido as noites todas (salvo quando está doente ou com pesadelos). Da segunda que vem a caminho espero conseguir amamentar em exclusivo aos seis meses, a ver vamos como corre. Beijinhos e boa Páscoa a todos e parabéns atrasados à baby Madalena, que é uma fofa, como os manos ����

    ResponderEliminar
  16. Rita é uma inspiração! Para mim que não sei nada de amamentação, tenho a certeza que vai correr pelo melhor. Nota-se ao longe o quanto o seu ninho transborda a amor! Força nesta mudança, vai correr pelo melhor. Beijinhos grandes,
    Carolina Melo

    ResponderEliminar
  17. Olá Rita,
    Acho que é a primeira vez que comento um dos seus posts, até porque comecei a segui-la à mto pco tempo, mas este achei importante dar a minha opiniao!
    GRAÇAS A DEUS QUE MAIS ALGUÉM STRESSA COM A AMAMENTAČÃO!!! ��
    O meu filhote começou ontem a sopa, tem 5,5m e ainda mama e mamará até não querer mais. Mas confesso que tenho muitas situações que penso "até quando vou aguentar isto!" O meu objectivo minimo é o ano de idade mas se ele quiser mais.... logo veremos se eu ainda sou capaz. Ainda mama de 3/3h e às vezes nem isso aguenta... e durante a noite é um desespero! Vou voltar a trabalhar segunda e estas ultimas noites tem sido se hora em hora.
    Voltando ao seu tópico e à questão do desmame ser "maldade", penso que se enquanto mães já não é prazer, não devemos sujeitar-nos a esse "stress" e devemos então desmamar... cold turkey ou não! Eu sempre dei biberons de leite materno desde a segunda semana (ainda bem) e não tive problemas de confusao com tetina/mamilo nem sequer gosta de chupetas.... apenas qd via q começava a ficar preguiçoso na mama, cortava biberao umas semanas. Mas foi (é) bom porque já precisei de o deixar c o pai/avó e correu lindamente! Agora ele distrai-se mto qd mama durante o dia, por isso vou tentar dar biberao p não acordar 500vezes de madrugada p comer :)

    Boa sorte e parabens pelo 1ºaninho da madalena!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada uma sabe a quantas anda o seu cansaço ou quando simplesmente não quer mais. Eu não stresso mas confesso que fico com peso na consciência.
      Um beijinho e obrigada pelos parabéns :)

      Eliminar
  18. Olá Rita! Coragem para esta nova fase cheia de mudanças!! Por aqui também já vamos em 12 meses de amamentação, com muito cansaço e muitos sacrifícios (alergia à plv e soja) e muitas crises de refluxo que levam a que a Olivia mame todas as noites de 2/3 em 2/3 horas. O cansaço acumula-se, mas biberons não é com ela e o LA só passa disfarçado na papa. Enfim, o desmame ainda não é para já mas confesso que vontade não me falta. E a falta que um bom geladinho de chocolate me faz!!! Beijinho grande
    Andreia

    ResponderEliminar
  19. Olá Rita! Muitos parabéns pela Madalena!!! Em relação ao desmame, acho que é sempre pior para nós pela pressão psicológica que nos "impomos"! Sei que já respondeu num comentário acima mas (e tendo em conta algumas ideias que partilha no blog) porque é que não dá leite vegetal (arroz, espelta ou aveia)?
    Os meus devido ao problemas respiratórios não comem lacticínios e o Lopo (1 ano) embora tenha bebido LA (dos 8 aos 10 meses), rapidamente mudei para o leite vegetal (com o OK do pediatra) e notei melhorias significativas! E continua a ser um "bezerro" enorme e super saudável!

    Vai tudo correr lindamente!

    Bjs e uma Santa Páscoa!

    Carolina

    p.s. O Aldi tem uma selecção de produtos biológicos/sem lactose/sem glúten enorme, óptima e com uns preços fantásticos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou muito dividida em relação a esse assunto. Tenho de um lado a pediatra a recomendar vaca e o homeopata vegetal. Eu acho que se o leite de vaca for super saudável e de qualidade não tem os mesmos efeitos. Mas só em crianças. Em adulto é abolir. Eu odeio leite na verdade. Qualquer um. Não bebo. Mas para os miúdos dou. Vou optar por um mix. Assim não falho. ;) Um beijinho

      Eliminar
    2. PS: Sou muito cliente do Aldi ;)

      Eliminar
  20. Olá Rita! Antes de mais parabéns pelo primeiro aniversário da sua bebè! Aqui por casa a mais velha mamou até aos 16 meses e a mais nova até aos 14. Adoptei a mesma técnica com as duas: substituir uma mamada de cada vez por leite de vaca começando pelo pequeno-almoço, depois lanche e pr fim a da noite/madrugada. Com a mais velha foi tudo muito natural é simples a partir do momento que aceitou o biberão, coisa que levou mais ou menos um mês. Sempre dormiu muito bem de noite e nunca me usou como chupeta, digamos �� Acordava só lá pelas 6, mamava e voltava a dormir. Já a segunda foi mais dura de noite, mamava porque queria mimo e estava a ficar muito cansada. Durante uns tempos dei-lhe um biberão de leite de vaca lá pelas 2, quando acordava, mas depois voltava a acordar, e mais outra e dar-lhe mais leite parecia-me exagerado. Então aproveitei uma gastroenterite para cortar definitivamente com o leite de noite, ainda acordou umas noites, algumas vezes, mas eu não cedo e agora dorme a noite inteira ������ faz dois anos em Junho.
    Boa sorte para deixar de dar de mamar, é precistencia e paciência e muito amor.
    Beijo, Rita

    ResponderEliminar
  21. podem não acreditar mas é possível boas noites com aleitamento materno. desde os dois meses que a minha bebé come a última refeição antes da meia noite e dorme até às seis e meia, sete ou oito horas da manhã! tem sido uma surpresa agradável para mim e por isso não sei quando vou ter coragem para pensar em desmames... mas se o caso fosse outro e não conseguisse descansar por longos períodos à noite, penso que se torna importante assegurar a saúde mental e física das mães e não é estar a ser egoísta. precisamos estar bem connosco para também nos podermos dar aos nossos filhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que cada bebé é um bebé. E às vezes nao é só dá amamentação. É deles. Se bem que a maminha é algo viciante e eles a procuram para muito mais que alimentação. ;) MTS beijinhos e obrigada

      Eliminar
  22. Rita, vou partilhar a minha experiência, apenas para acrescentar uma perspectiva diferente.
    Sou mãe de primeira viagem, mas sendo a Madalena a tua última, e se gostaste tanto da amamentação, pode ser que queiras prolongar mais esse vínculo tão maravilhoso porque, como deves ter concluído também, com o crescimento do bebé a amamentação também evolui e adquire facetas diferentes.
    A Isabel está com quase 20 meses e ainda mama. A grande diferença, e penso que seja por aí que possas alterar a vossa dinâmica, é que faz noites completas desde o primeiro mês de vida.

    Até aos seis meses mamava muuuuuito (mas mesmo muito) durante o dia. Depois dos seis até aos 9-10 meses foi o período para mim mais cansativo, porque para além de continuar a mamar muito, com a diversificação alimentar também já fazia refeições - ou seja, passávamos o dia nisto.
    A partir dos 12 meses, como já assegura as necessidades nutricionais através das refeições, a maminha é apenas um complemento e, acima de tudo, um consolo emocional nesta fase de tantos saltos de desenvolvimento e ainda grande imaturidade neurológica. É muito tranquilo porque é a fase em que mais sinto que a amamentação é liberdade. Se estou, mama, se passa o dia sem estar comigo, não mama e tudo bem à mesma.
    Isto porque, como disse acima, não mama de noite, caso contrário, o desgaste seria enorme... Sou completamente solidária com o cansaço de quem passa por isso.

    Mas porque não tentar o desmame nocturno em vez de um desmame total?
    Teriam as duas o melhor dos dois mundos: noites descansadas com sono reparador e esse vínculo de conforto emocional que a amamentação também envolve.
    Quanto ao desmame total, se for por volta dos dois anos, acredito que nem há necessidade de encontrar um substituto para o leite materno. Se a alimentação for diversificada e saudável, em termos nutritivos está lá tudo o que faz falta para um bom desenvolvimento.

    Mas como não há certo nem errado no que há amamentação diz respeito, que seja da forma que vos fizer felizes!
    Há-de correr bem.
    Mas quem sabe a partilha da minha experiência te possa ajudar a ti e a quem aqui vem a ver as coisas de outra perspectiva. Amamentar um recém nascido, um bebé de seis meses, um ano ou um ano e meio são experiências completamente diferentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi oi. Acho que sim é essa a grande diferença. A das noites. E também a de ser a terceira filha e ter outras exigências dos mais velhos.
      É muita coisa para uma mãe só. ;)
      É o que estou a fazer agora. O desmame noturno. Não tenho data para terminar. Mas acho que, inevitavelmente, ela vai trocar esse pouco por comida e acaba por se desinteressar. Vamos ver. Sem stress.
      Um grande beijinho e obrigada
      Rita

      Eliminar
  23. Olá Rita. Este post veio na melhor altura para mim. A minha bebé fez 1 ano no dia 20 e eu não aguento mais as mamadas noturnas... Tenho outro filho, trabalho, tenho marido e as noites são sempre interrompidas, 2, 3, 4 vezes... Estou a considerar tentar o desmame, pelo menos noturno, mas tenho receio de perturbá-la demasiado porque ela nunca aceitou biberão. Bebe água pelo copo adaptado ou com palhinha :) Este post deu-me um bocadinho de confiança. Brevemente vai ter mesmo de ser. Sem falar nas mordidas... :D Beijinho para toda a tribo!

    ResponderEliminar