menu-topo

Férias.

quarta-feira, abril 05, 2017
Cá já começaram e estou em casa com os três. 
Foi a vida que escolhi. Mais tempo em casa, menos liberdade, mas mais acompanhamento. 
Exigente mas mais gratificante.
É assim a maternidade. 
Este trabalho invisível, raramente valorizado e até, às vezes, menosprezado. Mas que no final tem em si o melhor dos agradecimentos. 
Quase sempre parece demais para aguentarmos. E noutras, mais lúcidas, sabemos que não preferíamos viver de outra maneira. 
Com calor é mais fácil porque os soltamos lá fora mas o dia termina conosco feitas num oito aterradas no sofá (a pensar como voou o nosso dia) ou a tropeçarmos em tarefas ainda por fazer. 
Uma casa que se desarruma tão mais rapidamente do que se arruma. Um encadear de funções que se repetem incansavelmente em cima do nosso cansaço.
O que tem de exigente tem de privilégio, o que tem de duro tem de construção de memórias.
Mesmo assim, não me consigo queixar. (Apesar de o fazer repetidamente.)
A vida deu-me a honra de 3 ovinhos melhores que chocolate, que me derretem a alma e me amachucam os dias. Delicio-me e esqueço rápido os sabores mais amargos da rotina de uma mãe. Seja lá quantos pintos tem. ;)
Orelhas e rabinho (apetitoso) Anjinho gordo










1 comentário:

  1. Bebé gira, tem o sorriso da mãe e da mana. E muitos traços da mana ! Apesar de ser uma versão ruiva ahahhah

    ResponderEliminar