menu-topo

O que é que te faz feliz? {Sem contar com os teus filhos.}

quarta-feira, abril 12, 2017
Esta é a pergunta que não podemos esquecer de nos fazer a nós próprias.
Quando partilhei a minha mudança de vida recebi muitas mensagens de parabéns, chamam-me corajosa, sortuda. {Mal sabiam o pânico que isto mete.} Recebi mensagem de pessoas felizes e de outras sem perspectivas.
Fiquei a pensar numa em especial que no fundo resume todas: como dar o salto?
Bem, o meu salto foi em slowmotion. (E ainda tenho medo.)
Mas o que me levou a saltar? Talvez seja essa a resposta para algumas mensagens. (Sem querer parecer um guru porque como disse fui uma lesma a mudar.)
Eu tinha paixões.
Não fiquei quieta à espera que a mudança acontecesse. Não fiquei fechada no meu trabalho seguro. Li coisas, estudei, arrisquei, conversei e aprendi com muita gente. Mantive uma vida paralela que me trouxe riqueza e mais valias.
Tentei descobrir os meus talentos, puxei por eles e não os deixei adormecer.
Talvez pelo meu trabalho não me preencher totalmente ou porque sempre fui assim. Sempre a inventar, a explorar e a testar-me. 
Também me dizem que sou sortuda por ter talentos. (E serão talentos ou teimosia?)) 
Nunca acreditei quando me diziam que só podia ser uma coisa. Eu era muitas. Eu sou muitas coisas.
E tenho a certeza que vocês também vão conseguir descobrir o que vos faz feliz, sem se esconderem atrás dos vossos filhos. E é por isto este post.
Quero lembrar-vos que há SEMPRE um talento em vós. Pode estar bem escondido, pode não ser algo que mude o mundo, mas pode mudar o vosso.
Não se fechem na vossa vida de rotinas e exigências. Invistam em vocês. Olhem à vossa volta. [Mandem currículos.] Tirem cursos online se não podem sair. Falem com quem vos inspira. Pode demorar a acontecer, mas acontece. Invistam em vocês porque vocês merecem. 
Às vezes trabalhamos para ter coisas e a vida passa rápido demais. Depois as coisas estragam-se e a vida passou. 
Questionem-se. O que é que andamos cá a fazer?
Às vezes, a verdade está mesmo ali ao virar da artéria do nosso coração mas a nossa vida a pulsar em ritmo acelerado não a deixa ver.
Mil beijos

5 comentários:

  1. Corajosa! Estou numa fase da minha vida em que gostaria de dar o salto também! Com 2 filhos pequenos e uma vida a 1000, cheguei a um momento em que dou por mim a pensar que quero aproveitar mais e melhor o que tenho. Mas a vida de hoje condiciona um pouco isso. Daí o seu post dar que pensar. Obrigada pela inspiração :)

    ResponderEliminar
  2. Ai Rita... tanta, tanta vontade de mudar! só falta a coragem ;)

    ResponderEliminar
  3. UAU! Tenho tanta vontade, mas tanto medo...

    ResponderEliminar