menu-topo

Estivemos a um triz de sermos livres.

terça-feira, maio 23, 2017
A primária obriga-nos a uma vida com rotinas.
De manhã, foram buscar as mochilas de praia, os protetores e imploraram-me para os levar. 
Não cedi por um bocadinho.
Por mim até dava hoje, mas a Maria já não se pode baldar assim. 
Vai ter testes e provas de aferição. E no entretanto está a trabalhar para eles, numa correria para não falhar o exigente programa curricular.
E eu recuei aos meus tempos de escola e era coisa em que os meus pais nem pensavam.
Alguma vez eles mandavam mails (bem, também não havia lol) à professora a consultar que dias são os mais favoráveis à balda?
A verdade é que não é possíevl.
(Acreditam que tenho dois dias para tirar e não consigo conciliar a agenda do meu marido com o calendário escolar da Girl?! imagino quando forem 3 no secundário e primária...)
O ensino primário está sério demais para o meu gosto.
Cool down!!! Será necessário isto tudo?
As crianças são obrigadas a um programa que tem pouco de liberdade, de criatividade, de leveza.
Mas e o tempo com os pais? Do sair fora? Do ver o mundo? Do conciliar vidas difíceis com as deles? Porque é que tudo é empurrado para agosto, quando é mais caro e está lotado!?
Tenho pena. Adoro rotinas mas também adoro a liberdade de sair delas.
E de perceber que a primária tem de se levar seriamente a brincar.
E acredito que se vai provar que este não é o caminho.
Bem, já que não fomos para a praia foram todos protegidos para a escola. ;)

Estas mochilas são brinde com a compra de Bariésun, da Uriage. O saco térmico é o do verão de 2017. 
(Cremes 50+ para a minha família por favor!)

8 comentários:

  1. Ensine-a em casa, assim já se pode baldar quando quiser. Não percebo é que responsabilidade pela escola se adquire a pensar assim, mas isso sou eu.
    A "primária" é só a base, é só o mais importante para os ciclos seguintes e para o sucesso, mas enquanto houver pessoas que acham que é para brincar vamos continuar a ver o que já se vê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na minha opinião devia ser, sim, leve e para aprender a brincar, que é como aprendem melhor. Não pequenos robôs, com pouco tempo em família e fechados em 4 paredes. Mas esta é a minha opinião é está claramente em minoria.

      Eliminar
    2. E assim começa a aversão à escola o "oh tenho mesmo de ir??? " porque até quando acaba o período escolar a muy nobre instituição se lembra de fazer actividades para as criancinhas e ai daquela que não vá porque é obrigação dela estar presente para os papas e as mamas poderem estar livre dos fedelhos o dia todo. Tenham dó! Onde está o tempo para estar a família toda junta e irem à praia ou ao parque... Ou até passear de carro pelo país fora? E regressar à noite a casa? Sim tive experiências destas no tempo que estava na primária... E até depois. Já na faculdade o fazia. Em alturas que os meus pais tiravam parte da tarde e eu estava em frequência ou exame... Se o tempo estava de feição... Depois havia sempre tempo para passear ou ir às compras ou fosse o que fosse. E isto não vai há assim tanto tempo visto que me formei quase com 30. Mas os piores momentos eram quando andava no liceu e tinha negativas as ciências todas. (excepto matemática )Obrigavam me a estudar logo a seguir... E era pior. Não entrava nada!

      Eliminar
    3. Formou-se com quase 30?! Aí está. Obrigada por me dar razão, ainda que sem querer.

      Eliminar
  2. Oh Rita, ainda na semana passada escrevi sobre as nossas preocupações com o ensino! Espero mesmo que não estejamos em minoria, e que rapidamente se façam mudanças...
    quanto à responsabilidade é ensiná-los a chegar a horas, a ter responsabilidade com o material, com os trabalhos que (infelizmente) trazem, e deixar claro que há excepções à regra, que são isso mesmo, excepções.

    bjs, deixo aqui o link

    http://smileandup.blogspot.pt/2017/05/porque-determinada-altura-temos-que.html

    ResponderEliminar
  3. É ir à praia ao fim da tarde. Com sol até às 20.30h, ainda há tempo para uns belos mergulhos. Por aqui temos essa sorte, eles saiem da escola e em 10 minutos estão na água.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho tentado mas com a bebé não é facil. Dois dias por semana a Maria sai às 18:30 e ainda se torna mais difícil.
      Mas é uma questão de organização e de fins de tarde quentes. ;)
      MTS beijinhos

      Eliminar
  4. Eu também acho que são muitas horas passadas na escola...eu no meu tempo só tinha aulas de manhã e brincava a tarde toda. Também tenho a mais velha na primária...e às vezes temos de recorrer às baldas para podermos dar voz à diversão...como foi o caso nas férias da Páscoa...teve mais 15 dias de férias que os colegas 😉

    ResponderEliminar