menu-topo

Começar devagar.

sexta-feira, setembro 15, 2017
Haverá uma fórmula de não deixar o stress entrar?!
De me rodear de bons feelings, abrir as janelas de par em par e só ver o sol?!
[Bem, ou ver sol mesmo quando há chuva...]
Novos horários, novas rotinas, escolas diferentes, material escolar, projetos parados, prazos alongados, coisas que faltam...
Facilmente uma pessoa perde o rumo quando tem pressa, timmings, muito para fazer e vontade de ir a todas.
Objetivo número 1 para este início de rotinas: R e s p i r a r.
Abrandar e respirar.
Saborear as manhãs, reduzir tudo o que faz barulho, enerva e me tira o foco.
Viver para ter menos e sentir mais.
Tenho duas coisas a meu favor: trabalhar em casa e viver numa aldeia.
[Nem por isso deixa de haver stress.]
Estou empenhada em ter uma vida melhor.
Com menos coisas, com menos tralha, com mais emoções, mais tempo e atenção.
Deitar cedo e cedo erguer. Percebi que se o fizer tenho mais tempo para mim.
Começar do mais simples para o mais difícil.
Trabalhar para viver e não viver para trabalhar.
Levá-los de bicicleta para a escola, irmos juntos passear o cão antes de nos separarmos, fazer o #dátudono carro [alguém já nos viu no instastories?!]
Escolhermos o caminho mais bonito, em vez do mais rápido.
E ensinar-lhes que a vida não tem de ser a correr e que podem crescer com toda a calma do mundo.
Bom fim de semana a todas, famílias queridas.

O meu caminho para o Slow living:
1. Consumir só o necessário
2. Desacelerar
3. Deixar para amanhã o que não dá para fazer hoje
4. Ser grato
5. Foco nos momentos
6. Descobrir pequenos prazeres
6. Cozinhar com prazer
7. Arrumar com gosto
8. Ouvir música
9. Estar em silêncio
10. Respirar

2 comentários:

  1. Rita, tem toda a razão.
    Muitas vezes trabalhamos para ter. Também quero viver mais devagar.
    E isso faz-se querendo menos, trabalhando menos, vivendo mais.
    Um beijinho e obrigada por inspirar quem a segue há tantos anos.
    <3

    ResponderEliminar
  2. Olá Rita.
    Passo os dias a procurar esse foco. Às vezes encontro-o, outras tantas não.
    Escolas diferentes, natação, patins, visitas aos cavalos e aos parques e a tantos outros sítios tão menos interessantes mas a que a rotina nos obriga (a hora de almoço é aproveitada para idas ao supermercado, levantamento de encomendas, compra de presentes, burocracias - tento encaixar tudo o que custa mil vezes mais quando temos a prole atras - mas são só 60 minutos!). Uf!
    Boa sorte para este recomeço. Para todos os recomeços.
    Bjs.
    MB

    ResponderEliminar