menu-topo

Como educar um filho de uma blogger?

terça-feira, março 27, 2018
[Calma, e só um título!]
Obviamente, esta é aquela pergunta sem resposta porque não há receita perfeita para se educar ninguém, incluído o filho de uma blogger.
Esta profissão tem muito de material.
Falamos de produtos, damos a conhecer serviços, testamos coisas. Não tem nada de mal. É o que é. Acredito que, bem utilizada, é uma profissão útil com o intuito de experimentarmos, contarmos na primeira pessoa a nossa experiência, e passar essa confiança, ou não, a quem nos lê.
Não queremos dizer que se compre tudo o que falamos, mas podemos filtrar e testar muitas necessidades ou desejos que podem surgir no target a que nos dirigimos.
Não se pagam contas com produtos, nem a vida é muito mais fácil para quem é blogger. Muito menos para quem quer destralhar e, para quem quer educar os filhos para a frugalidade, não é mesmo nada nada fácil.
Ter acesso a algumas  coisas, às últimas novidades (ainda que seja uma vida muito mais simples e não tão glamorosa como parece) tento gerir a expetativa que os meus filhos podem ter de que as coisas são garantidas. 
As crianças só por si são consumistas e presas fáceis da sociedade de consumo, já sabemos. Quando habituadas a receber, é fácil tomarem as coisas por adquiridas. 
Por isso, vivo neste dilema de lhes mostrar que há coisas que o que é material é tão importante assim, que o planeta não aguenta e que devemos consumir só o que é necessário. Agora quando me pedem algo tenho uma frase que acho que os faz ponderar se precisam ou não de alguma coisa. "Se não comprarmos isso podes salvar um golfinho."
Quero muito que eles percebam que a compra é necessária mas que o devemos fazer em consciência, de forma sustentável e ponderadamente. Que o mercado precisa de nós e do nosso consumo, mas que com o compramos estamos a informar em que produtos acreditamos. E por isso, apesar de ser difícil educar os meus filhos com esta profissão, sei que este desafio também os pode fazer crescer com respeito pelo consumo e pelo mundo.



Sem comentários:

Enviar um comentário