menu-topo

Proteger os oceanos [como os filhos]

quinta-feira, julho 05, 2018
Quando vi a campanha da Avène sabia que estes eram os protetores solares que queria usar este ano.
A pele da minha família é difícil e apesar de eu respeitar muito as horas saudáveis de sol, sem creme não nos livramos do escaldão. 
Com histórias (más mas controladas) de pele na família sou frenética com este tema. Mas havia uma coisa que me preocupava que era o que os cremes fazem pelo ambiente e pelos oceanos. 
Li tanto sobre isto que quase me apetecia deixar de usar proteção. Só que isso em nós é impossível. 
Bastam umas duas horinhas ao sol, mesmo nas horas boas, e ficamos logo queimados (numa versão pouco saudável).
Como misturar uma boa proteção com a preocupação ambiental?
Então para vos ajudar a escolher aqui segue o que procurei no meu creme para este ano:

  • Proteção da nossa pele mas também da vida marinha 
  • Biodegradável
  •  Resistente à água
  • Sem silicone
  • Sem filtros hidrossolúveis
  • Sem substâncias tóxicas para os organismos marinhos

Acho que cada vez mais temos de pensar que o mundo também é nosso filho. E como queremos proteger a nossa família também temos o dever de o proteger a ele. Certo?

Desafio:
Queria também pedir-vos para quando forem com os vossos filhos à praia façam o jogo de apanhar plásticos e outro lixo que pessoas sem cuidado deixam para trás.
Sabem o que são microplásticos? É aquele plástico tão pequeno (por exemplo purpurinas) que não se consegue destruir. Essas partículas vão para agua e acabam a ser comidas pelos peixes. Peixes esses que nós vamos comer depois. Obrigada por me ouvirem. Afinal estamos a falar de dois terços do planeta.
















Sem comentários:

Enviar um comentário