O meu Índio (fera) doce

Tempo de leitura: 3 minutos

Vou contar como é o o meu filho. Quer dizer… vou atualizar. 😉
Ele é um índio. Energético, cansativo, faz birras e é teimoso. Mas não há melhor coração. Meigo, bom, tem saudades das pessoas, dá abraços e beijinhos, faz amigos em todas as esquinas e conversa com adultos sem medos.
É espertalhão e fala caro. Já soletra centenas de palavras, e tem uma pronúncia de inglês Soooo British. Se o virem peçam-lhe para dizer Urso Paddington. 😉

Tem 5 anos mas é percentil 5 e isso confere-lhe ainda mais graça, a meu ver.
Vai ser um conquistador. E quem o “levar” vai levar um beijoquerio de primeira.
Está sempre feliz, quando não está é muito fácil dar-lhe a volta e perde em dois segundos a jogar ao sério. Mas é de ideias fixas.
É friorento, gosta de aventura e nuuuunca ouve à primeira. Nem à segunda. Nem à terceira.
Diz que gosta mais de mim do que de morangos com chantilly, do que chocolate com avelãs, do que bolachas de milho, do que o infinito… Na verdade, é apaixonado por mim (e eu por ele) e todas as escolhas dele são se eu estou ou não. A menos que sejam programas com amigos. É o Índio mais querido do mundo.
É muito raro estarmos a sós. E sabe tão bem. Temos feito menos programas mas continuamos no amor. Morta por aproveitar esta Primavera com ele. [Com três.] Por agora vai ser difícil a sós, mas trago estas fotos para guardar sempre o meu índio, único e especial, no coração.

2 thoughts on “O meu Índio (fera) doce

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *