Diz-me ela lavada em lágrimas…

Tempo de leitura: < 1 minuto

e a soluçar mesmo a sério.

– Mãe, eu não sei o que quero ser quando for grande!!!

(E eu, de coração partido, pensei: Sais a mim, filha. Sais a mim!)
Depois respirei, ponderei e recompus-me.
Era altura para não me acanhar.
– Lembras-te Maria, há bocado de o Duarte dizer que quer ser bombeiro e tu não saberes o que queres ser?! Pois eu sei o que eu quero que tu sejas. Quero que sejas feliz e que faças o que mais gostas.
Foi o que saiu. Custou-me muito e nem sei se o que respondi foi o certo.
(Mas ufa. Fiquei no lodo com a pressão que ela sentiu.) 
Eu, que quis vagamente ser tenista, pensei em ser florista, caí de pára-quedas no jornalismo e aterrei de pés na fotografia. Que todos os testes psicotécnicos diziam a mesma frase inconclusiva: actividades ao ar livre. Que tirei publicidade porque gostava de escrita criativa. Que me caiu um livro ao colo. Que ainda tenho a certeza que mais coisas gosto ou posso fazer.
Ao menos uma coisa sempre soube. Que queria ser mãe!

Fotos: Crush
O Socorro! Sou mãe… também está no Facebook

7 thoughts on “Diz-me ela lavada em lágrimas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *