Natal radical

Tempo de leitura: 2 minutos
Neste lado da família, que não era de sangue mas há anos que é como se fosse, nunca há um Natal sentados no sofá.
Tomei conta dos mais velhos quando era adolescente e andam de mota (a sério) desde os 3 anos. Agora já são os mais velhos que tomam conta dos meus.
Foi o batismo do meu filho e já percebi que isto de os deixar arriscar é um processo contra as nossas hormonas da proteção. Mas lá foi ele, com alguém que confio. E devagar, para não me matarem do coração.

4 thoughts on “Natal radical

  • As fotos da iniciação do Duarte às duas rodas estão de uma ternura… o grandão com todos os cuidados com ele e ele, com um ar de felicidade…
    acho que é louca da cabeça em deixar, mas percebo o sentimento de se deixar levar pela corrente e pela confiança nos outros. a verdade é que o meu (de 3, também) também já experimentou com um tio maluco este verão e eu também achei que tinha perdido a cabeça mas também achei que o saldo era carinhoso e isso valia o risco (que estava controlado, vamos pensar que sim :))
    muitos beijinhos, bom 2016!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *