Filhos do Fado

Tempo de leitura: < 1 minuto
Cresci a ouvir Fado
e gostava!
Trauteava a letra memorizada sem fazer a mínima do seu significado.
A verdade é que,simplesmente, soava bem.
Era o meu pai quem me trazia os grandes nomes que
acarinhavam a alma Lusitana.
Mais tarde constactei que ouvi-lo era uma coisa mas…
entendê-lo era outra
…. completamente diferente.
Afinal percebi que a essência do fado só era permitida aos adultos.
Ouvia muitas vezes: – «Os miúdos não sentem o Fado!
Não têm bagagem de vida para cantá-lo, ou sequer amá-lo.»
Parecia que O profanavam.
Fado antes dos 21… era ilegal!
Depois BUUUUMMM
Veio a Mariza, o Camané, a Ana Moura, a Mafalda Arnauth, a Cuca, a Carminho…
e continuam a chegar…
cada vez mais
a sentir
 mais novos
e a arrepiar.
E o Fado que se vestia de negro e tinha tranças pretas
passou a ter loirinhas em cabelos curtos trendy,
cores tendência e Grammy’s.
E só assim o Fado poderia pertencer à Humanidade
transversal a todas as Gerações
a quebrar barreiras
e a deixar poucas saudades dos velhos preconceitos
esquecidos num refrão qualquer!
E é mesmo fixe! deixarmos esta herança
aos nossos filhos!

1 thought on “Filhos do Fado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *