Horta à porta!

Tempo de leitura: 2 minutos

Aqui estou eu com um novo projecto,
 literalmente, nas mãos.

Medo!!!
Desde a algum tempo tenho me apaixonado
pelo cultivo!
Sou completamente leiga,
– amadora MESMO!!! –
daquelas que não distingue o Norte do Sul,
e muitas vezes ‘tadinhas’ das plantas
não sobrevivem nem aos meus tratos
nem aos maus-tratos do meu filho…
 
(Terror!!!)
 
São tão fresca nisto que,
basicamente, estamos a falar de necessitar de um curso tipo
Hortas para tótós!!!
 
Tenho um pátio pequeno
-17 m2 –
mas MUITO FELIZ!!! com ele,
– sempre dá para pôr uma piscina de plástico
para as crianças chapinharem
e fazer umas jantaradas
 no Verão.
 
Está muuuuuito mal aproveitado,
tem características especiais
de vento
e exposição solar,
e nunca sei onde devo pôr as minhas bebés.
(Acho mesmo que já passaram por todos os cantos do pátio…)
 
Agora tenho:
Coentros
Salsa
Manjericão
6 pés de couve Portuguesa
Hortelã

Como acho que já são algumas espécies
e que esta paixão está para ficar
decidi levar o meu sonho mais além.
 
Aliás, o meu marido anda em pânico porque,
quando percebi que uma galinha põe um ovo por dia,
já lhe pedi para termos uma!
(Já dava para uma tortilha por semana!!!)
 
E também quero fazer composto
(com os restos orgânicos da cozinha),
mas isso são outros quinhentos…
 
Ora que descobri
a pólvora para o meu rastilho.
A ideia e a produção são nacionais
e, na minha opinião, geniais!!!
 
Dá para qualquer cantinho,
cozinhas, varandas, sala,
brinca-se como o LEGO,
é bastante acessível,
e tem um sistema de rega
que nos deixa ir de férias tranquilos…
 
Tudo o que eu procurava!
 
Liguei-lhes, expus-lhes
as minhas dúvidas e intenções,
(burrinha, burrinha!!)
mandei-lhes a planta do pátio
com a exposição solar
cheio de desenhos, medidas e sóis.
 
Veio devolvida assim:

 Claro que vim logo aqui partilhar
porque basta termos só um vasinho em casa
para questionarmos
o melhor sítio para o pôr…
Assim podem ver onde pôr plantas de Sol e de Sombra
espalhadas pela casa, varanda, jardim ou pátio,
sem ajuda de ninguém.
 
Este exemplo, é claro, personalizado
– até porque a minha ideia é só ter comestíveis –
mas já dá para ficarem com uma ideia!
 
Próximo passo:
Colocar o Mini-garden
e vir aqui mostrar.
Can’t wait!!!!
 Podem espreitar mais soluções AQUI!!!
 

13 thoughts on “Horta à porta!

  • Eu não sou nada dada a hortas e plantas… Mas depois de conhecer o meu marido lá tive de me habituar aos milhares de vasos e ervinhas que ele ia trazendo… Quando mudamos de casa perdemos um terraço fantástico e mesmo com as mini varandas que temos agora ele não perde a vontade! Salsa, alecrim e erva cidreira vivem em plena Lisboa!! Vou já partilhar com ele esta informação para se tornar um verdadeiro profissional da horta!!

    Obrigada,
    Rita.

  • Também é uma ideia que me assola. Mas bem mais pequena pois só tenho mini-varandas! Espero um dia poder dedicar-me a sério, a coisas comestíveis! Acho fascinam-te até porque cresci no meio da agricultura, de quintas! Saudade desse tempo e muita pena pelo meu Salvador não poder ter a infância que eu tive!
    Beijos e boa sorte! Aguardo as fotos! 😀
    *.*

  • Olha amiga!
    Também ando numa dessas. Neste momento, comestível só hortelã. A salsa e os coentros foram todos consumidos e não foram replantados. E depois tenho uma árvore que daria laranjas bebés se não fossem as miudas a arrancá-las cada vez que aparecem só para o gozo de as descascar… Que para comer, já perceberam que são muito amargas.
    Bjs

  • Guiga, isto é exactamente pensado para espaços pequenos.
    Todas as mães podem meter mãos à obra!
    Dentro de casa é a mesma coisa.
    Dedicamo-nos e orgulhamo-nos do crescimento das plantinhas, quase como dos filhos!!!
    Digo-he que a minha vida é muito mais feliz agora.
    Mesmo com frio, ponho os casacos aos meus filhos, mexem na terra, sujam-se, molham-se todos…
    Plante hortelã que é mesmo fácil e cresce loucamente!
    Venha comigo nesta viagem e assim vamos contando a nossa aventura!;)
    Beijinhossssss
    PS: Inveja (da boa) por ter crescido no campo!:)

  • Rita eu acho a ideia da horta fantastica, quando se gosta e se tem tempo para dedicar acho que devemos a proveitar estes pequenos espaços da casa.
    Eu cresci numa aldeia com quintal e criação de animais como coelhos galinhas.. enfim, o meu pai é caçador e tem imensos cães, então os restos de comida tinham sempre um fim diferente que hoje lhe dou porque vivo num apartamento e apenas tenho uma pequena varanda.
    A pouco tempo plantei sementes de abobora num vaso.. ainda tou a espera que elas nasçam!
    Confesso que tenho saudades do meu tempo de criança, com uma vida saudavel da aldeia.
    Boa sorte na sua horta Rita, beijinhos

  • Olá Rita!

    Estava a ver o seu post e achei espectacular porque eu própria tenho uma horta em casa. Tenho morangos, alho, alfaces, tomatinhos cherry , brócolos e um limoeiro. Primeiro tentei ter essas coisas típicas , salsa, coentros e hortelã mas nada dava, as folhas ficavam rochas e morriam num instante! Só depois percebi que é da água do mar… vivemos (acho q vc tb vive por cascais) muito perto do mar e plantas como essas é difícil aguentarem, tenha atenção à exposição ao vento que vivendo na linha o vento é sempre mais salobro e essas plantas são difíceis de aguentar a menos q muito protegidas!

    Se ler um bocado tb vê q os coentros tem de cortar com tesoura para voltar a nascer, a salsa não volta a nascer dos mesmo pés, é preciso estar sempre a plantar mas cresce depressa!

    O mais giro é mesmo ter os tomatinhos e alfaces que crescem mt rápido e brócolos e o melhor morangos! São coisas q vemos a crescer e quase n apetece arrancar para comer mas tou morta por ter filhos e fazer isso com eles, acho mesmo giro! Ver a flor a nascer e o morango a crescer lá no meio são um máximo ! Além de ser uma planta linda ou morta que chegue o verão para ver se são mesmo bons! 🙂

    Há um senhor na praça de cascais que vende tudo isso em mini e depois é só plantar e deixar crescer!

    Bjs e boa sorte com a sua horta!

  • Que querida Margarida!
    Isso são dicas óptimas!
    Vou ter tudo em atenção…
    Realmente uma horta só tem sucesso com experiência.;)
    Também já percebi isso no meu pátio. Há uma zona que tem menos sol, mas que é a que corre melhor.
    Deve ser de certeza devido ao vento e ao sal.
    Vou colocar essa questão aos senhores do mini garden…
    Mil vezes obrigada
    Um beijinho
    Rita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *