O que se sente por um sobrinho (ou dois, ou três, ou … nove)!?

Tempo de leitura: 2 minutos
Não sei se já vos contei que tenho 3 cunhadas mulheres – e sim, dou-me bem com todas! – Dos meus irmãos, (neste caso irmã) ainda só tenho uma sobrinha,* sendo que os outros 8 são os chamados “herdados”, mas só de sangue. Quando cheguei à família do meu marido, uns já eram grandes, mas os mais pequenos, vi nascer, o que como devem calcular (e saber na primeira pessoa) é aquela alegria enorme. O Zé Maria, é meu afilhado e, por isso, sinto aquela responsabilidade, mas gosto de todos igual. Mal nascem… Plim! Ocupam logo o meu coração. Há 3 meses, fui tia outra vez. Há pouco tempo foi o batizado e andei lá a treinar a panca da fotografia. A bebé Teresinha é um amor e deixa-vos um beijinho mínimo porque dormiu quase todo o tempo da festa (Daí a desproporção das fotografias…) Mas trouxe a irmã mais velha, que é só dois meses mais nova que o meu boy, e que enche a lente na perfeição. Esta coisinhafofa-que-só-apetece-apertar-e-não-deixa é a Luisinha e foi uma modelo maravilhosa para os meus tentativa-erro-cum-caraças-que-não-para-quietos testes em missão fotógrafa-amadora de batizados de família!
(A marca de água nas fotos é por pura segurança caso venham aí bocas mal-intencionadas!)

* Peçam-lhe aí mais filhos que já está na hora!!! (Na minha hora de tia, claro!)

O Socorro! Sou mãe… também está no Facebook

1 thought on “O que se sente por um sobrinho (ou dois, ou três, ou … nove)!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *