No meu Casulo.

Tempo de leitura: 3 minutos

Há muito tempo que não regresso às remodelações cá em casa. Parei hoje e percebi que o meu projeto de tornar a minha vida simples e bonita – dentro de portas – estava estagnado. Mas tenho continuado em força o movimento destralhar, que é cada vez mais espelho da minha alma.
Bem… Desde o verão que tenho cá em casa por pendurar um Macrame Plant Hanger da Ana Morais que esperava pelo sítio perfeito – e por tempo –  para fazer parte da família. Não me canso de ver e rever o seu trabalho cada vez mais maravilhoso.
O cabide ainda não é o certo, tenho de mudar para um branco ou dourado. O candeeiro suspenso com 3 lâmpadas acabou por ficar sem abajours por opção. Comprei uns básicos mas acabei por gostar do estilo assim minimalista. Acho que dá um ar mais rústico. E as cadeiras continuam por pintar. 
O meu Workstation também está na sala, um cantinho onde passo muito tempo e onde gosto de ir ponho coisas bonitas.
Os meus Golden days são assim. Parar e sentir-me bem com o que me rodeia. Não preciso de luxos. Mas de coisas com valor sentimental. Com um cunho qualquer. Acho que as pessoas do signo balança me vão entender. Vivemos para a estética, mesmo que simples, e tudo em harmonia. Ainda tenho uns quadros por pendurar porque, apesar de os adorar, estou a amar as paredes todas despidas e brancas.
E aí vamos para um fim de semana chuvoso. Não há fotos possíveis, dizem as previsões. Talvez por serem os primeiros dias tristes da estação os adore. Mas o sol que não se zangue. Será sempre o meu preferido. Mas por agora ficamos no casulo.



2 thoughts on “No meu Casulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *