Natural

Tempo de leitura: 3 minutos
Sempre achei que não poderia ter grande sucesso porque não sou das-que-acorda-impecável. 
[As grandes estrelas todas acordam, não é?!]
Isso e fazer diretos. Principalmente grávida. 
Mas não há uma apresentadora que vomite em direto? 
Lembro-me de estar de baixa na minha primeira gravidez a ver os programas da manhã, enquanto alternava com idas repentinas à retrete e pensava: nunca iria dar para eu estar ali. Por isso e por outras coisas mais, claro. 😉
Ora bem, o meu cabelo tem mil jeitos, muuuita tendência para ser seco, mas é fininho.  Ou seja, a combinação não é perfeita. [Nenhuma estrela tem o cabelo assim. ;)]
Mas se o alisarem ou trabalharem muito já não me sinto eu. 
Para mim ir ao cabeleireiro não é um grande prazer, é só mais uma obrigação que de vez em quando tenho de acrescentar à minha lista.. e saio sempre com a sensação que perdi ali imenso tempo.
E depois a primeira coisa que faço é despentear-me.
Nada em mim é fácil. Os olhos são descaídos e muito difíceis de maquilhar, só gosto de lápis e rímel, odeio batom (apesar de ter descoberto um que agora amo)… 
Não gosto de muitas cores mas podem abusar no lápis preto (em cima e em baixo) e no efeito esbatido à volta deles.
Depois de me maquilharem nunca gosto de me ver e, no final do trabalho ou do evento, tiro tudo menos dos olhos. 
Esqueço-me de usar cremes mas estou a melhorar. Roo as unhas.
E o meu perfume é água de colónia para bebés ou algo muito fresco. (Usei anos os CK be e one.)
Não tenho as medidas perfeitas, nem as proporções perfeitas, nem a paciência para ser perfeita. 
Nem sequer gosto de ser perfeita.
Não sou do tipo sensual. 
Odeio mostrar as pernas, os meus tornozelos incham, tenho poucas maminhas e não tenho uma cintura de vespa. Tenho celulite, derrames, sinais, cicatrizes, tenho rugas de felicidade.
Preciso de emagrecer, enrijecer, alongar,  só mais um bocadinho mas é sempre tudo com calma e sem stresses. E não me privo de um pãozinho quente com queijo ou de uma cervejinha fresca no verão.
A minha barriga não voltou ao lugar mas dali saíram as três coisas que mais me orgulho na vida. Como não amar a minha barriga?
Claro que é preciso algum esforço, se não era o desleixo total, mas para mim é sempre a pensar na saúde e não no exterior.
Uns dias sinto-me gira, outros dias sinto-me péssima e essa distância é ótima para me pôr à prova.
Gosto de me arranjar qb, mas tudo em versão clean e fresca.
Sou tão imperfeita que aprendi a amar-me com todas estas imperfeições e a não lhes dar toda essa importância. Não me levar tanto a sério, na beleza inclusivé.
Até porque se olhar para o lado e comparar com essas perfeições das revistas irei estar sempre aquém. E, por isso, há que ser forte para além do físico.
O que importa vem de dentro e é nisso que aplico todo o meu esforço. 
Podia mudar tudo em mim e não quero mudar uma pestana que seja.
Nem sempre me sinto perfeita mas também a vida é assim, e a fruta boa, e não é a que tem mais sabor?
E acredito sempre que com um grande sorriso ninguém vai perder tempo a reparar no resto, ou vai?

Jeans Mango
Fios Tous

15 thoughts on “Natural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *