Ninguém me vê como a minha mãe by Chicco

Tempo de leitura: 3 minutos
É tão bom quando, campanhas como esta das Chicco para o dia da mãe, nos fazem refletir sobre o nosso papel na maternidade…
E este é o grande ensinamento destes 10 anos (9 + gravidez) que levo de ser mãe: se quero mudar algo nos meus filhos, mudo em mim.
Os filhos são o nosso reflexo. Tudo o que transmite o nosso espelho se reflete neles.
O que eu vejo é também eu neles. No bom e no mau.
Isto é assustador mas também especial.
Não sou de dizer que são perfeitos em tudo. 
 Apesar de os amar incondicional e perdidamente, também consigo ver o menos bom. 
Na forma de gerirem emoções, de lidarem conosco, no darem por garantido.
Mas o engraçado das mães é que o bom é maravilhoso e o menos bom, que é tão pouco em crianças, não nos faz gostar menos.
O mágico de toda esta aventura é que há sempre espaço para melhorar e para sermos melhores pessoas e mães. 
E eles, como por magia, serão também melhores.
Obrigada Chicco!

A esta campanha juntaram-se a Núria Madruga, a Joana Paixão Brás d’ A Mãe é que sabe, e a Rita Matos do blogue 13. A lente é da incomparável Isabel Saldanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *